Veja o que ainda está em jogo para o Vasco no julgamento desta quarta no STJD





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Entre no grupo de whatsapp da CENTRAL DO VASCO, SOMENTE NOTÍCIAS, SEM CONVERSAS!CLIQUE AQUI!

O julgamento no STJD perdeu importância para o Vasco em relação ao acesso, mas ainda há questões pendentes a serem definidas no tribunal.

Nesta quarta, às 11h, a 4ª Comissão Disciplinar do STJD julgará, no Rio de Janeiro, a confusão que ocorreu no empate por 1 a 1 entre Sport e Vasco, na Ilha do Retiro, em 16 de outubro, pela 35ª rodada da Série B. Na ocasião, parte da torcida pernambucana invadiu o gramado após o gol de empate de Raniel, aos 49 minutos do segundo tempo. Por conta da confusão, o árbitro Raphael Claus entendeu que não havia segurança para concluir o jogo.

Luiz Henrique é um dos tres jogadores do Vasco que serão julgados pela confusão na Ilha do Retiro — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Luiz Henrique é um dos tres jogadores do Vasco que serão julgados pela confusão na Ilha do Retiro — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

O Sport foi denunciado em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (205, 211 e 213) e também nos artigos 19 e 20 do Regulamento Geral de Competições da CBF, podendo ser punido com perdas de mando de campo (de uma a dez partidas), multa e também perda do ponto conquistado na partida.

Nesse caso, o Vasco seria declarado vencedor do jogo, chegaria a 64 pontos, passaria o Bahia e terminaria a competição na terceira colocação. Em campo, o time ficou em quarto, com 62 pontos. Apesar de não valer mais o acesso, o clube quer os pontos da partida por entender que houve uma “barbárie” na Ilha do Retiro que impediu o prosseguimento do jogo.

Além da possibilidade de subir uma posição na classificação final, o Vasco é réu no julgamento. O clube foi denunciado por participar de tumulto, infração descrita no artigo 257 do CBJD e que prevê multa de até R$ 20 mil.

Três jogadores denunciados

 

Comemoração de Raniel na Ilha do Retiro — Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

Comemoração de Raniel na Ilha do Retiro — Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press





Além do clube, o Vasco teve três jogadores denunciados pela confusão na Ilha do Retiro. Raniel responderá por infração ao artigo 258-A do CBJD, que prevê suspensão de duas a seis partidas. Ele já cumpriu duas, uma vez que a promotoria solicitou suspensão preventiva. O camisa 9 foi expulso pelo árbitro Raphael Claus por provocar a torcida do Sport antes do tumulto na Ilha do Retiro.

Luiz Henrique também foi denunciado no artigo 250 e pode pegar gancho de até seis jogos. Assim como Raniel, ele já cumpriu duas partidas preventivamente. Na súmula, o árbitro relatou que Luiz arremessou um tênis e uma cadeira em direção à torcida do Sport.

O caso mais grave é o do goleiro reserva Halls. A promotoria identificou em vídeo o atleta correndo atrás de um jogador do Sport e desferindo um golpe similar a um chute contra o seu adversário. Por isso foi denunciado no artigo 254-A do CBJD por praticar agressão física. A pena prevista é de suspensão mínima de quatro partidas e máxima de 12.

Fonte: Ge







Você pode gostar...