Reservas garantem sete pontos em quatro jogos e deixam Vasco na cara do acesso





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Entre no grupo de whatsapp da CENTRAL DO VASCO, SOMENTE NOTÍCIAS, SEM CONVERSAS!CLIQUE AQUI!

Após oito jogos à frente do Vasco e a duas rodadas do fim da Série B, Jorginho pouco repetiu a escalação e ainda faz testes em busca da equipe ideal. As substituições ao longo das partidas, por exemplo, têm sido fundamentais para a boa campanha na reta final. Quase metade dos gols marcados pelo time sob o comando do treinador saiu do banco de reservas.

Dos 15 gols que o Vasco marcou sob o comando de Jorginho, sete foram de jogadores que saíram do banco de reservas. Isso instigou o técnico a fazer mudanças constantes e dar chances a quem não estava tendo sequência na equipe.

Com dois gols no fim do jogo, Alex Teixeira foi decisivo contra o Operário — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Com dois gols no fim do jogo, Alex Teixeira foi decisivo contra o Operário — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Jorginho escalou seis times diferentes em oito jogos e repetiu a escalação somente em três ocasiões. Em alguns confrontos, o técnico foi obrigado a mudar ou por suspensão ou por lesão, mas na maioria das vezes mexeu por opção. Na rodada passada, contra o Criciúma, o comandante escolheu dar nova chance a Alex Teixeira e deixar Nenê no banco.

Muitas das vezes nesses oito jogos Jorginho teve dificuldades de fazer o time jogar com a escalação inicial. O banco de reservas virou solução e garantiu sete dos 14 pontos conquistados pelo Vasco desde que o treinador foi contratado em setembro.

A opção por Alex Teixeira no último sábado, por exemplo, foi motivada pelas boas atuações diante de Operário e Sport, quando o meia-atacante entrou no segundo tempo e mudou a história das partidas.





Em Ponta Grossa o Vasco perdia por 2 a 1 quando Alex marcou duas vezes, aos 46 e aos 49 da etapa final, e selou a virada sobre o Operário. Antes, quando o time da casa vencia por 1 a 0, Bruno Tubarão, que também saiu do banco, havia empatado para os vascaínos.

Duas rodadas depois, em um dos jogos mais decisivos para o Vasco na temporada, mais uma vez a solução de Jorginho se deu em mexidas na etapa final. O Sport vencia por 1 a 0 na Ilha do Retiro até os 42 minutos do segundo tempo, quando Alex Teixeira entrou e sofreu pênalti. Raniel, que havia substituído Nenê, converteu aos 48 e impediu a derrota.

A receita também deu certo contra o Criciúma, que vencia o Vasco em São Januário por 1 a 0. Nenê, que havia virado reserva para a entrada de Alex Teixeira, foi acionado no segundo tempo e empatou. Aos 40, Fábio Gomes marcou seu primeiro gol pelo clube e garantiu a virada.

Além desses seis gols decisivos que encaminharam o acesso do Vasco nos últimos quatro jogos, Figueiredo também saiu do banco de reservas contra o Náutico e fechou a primeira vitória de Jorginho no retorno ao clube. Como o time vencia por 3 a 1, o gol do atacante não mudou o resultado da partida.

Nos 28 jogos anteriores à chegada do treinador, o Vasco havia balançado as redes 30 vezes, sendo que três gols foram marcados por jogadores que saíram do banco e apenas um foi decisivo: o de Raniel no 1 a 0 sobre o Londrina (13ª rodada). Depois, Palácios fez o terceiro no 3 a 0 sobre o Operário (14ª rodada), e Eguinaldo anotou o quarto no 4 a 0 em cima do CRB (21ª rodada).

Veja as escalações do Vasco nos oito jogos de Jorginho:

  • Grêmio 2×1 Vasco: Thiago Rodrigues, Léo Matos ⚽ (Palácios), Quintero, Anderson Conceição, Edimar, Yuri (Juninho), Andrey, Nenê, Marlon Gomes (Figueiredo), Alex Teixeira (Bruno Tubarão) e Raniel (Fábio Gomes).
  • Vasco 4×1 Náutico: Thiago Rodrigues, Léo Matos, Danilo Boza (Quintero), Anderson Conceição, Paulo Victor (Edimar), Yuri, Andrey ⚽, Nenê (Alex Teixeira), Marlon Gomes (Gabriel Pec), Eguinaldo ⚽ e Raniel ⚽ (Figueiredo ⚽).
  • Cruzeiro 3×0 Vasco: Thiago Rodrigues, Léo Matos (Gabriel Pec), Danilo Boza, Anderson Conceição, Paulo Victor (Edimar), Yuri, Andrey, Nenê (Alex Teixeira), Marlon Gomes (Fábio Gomes), Eguinaldo e Raniel (Figueiredo).
  • Vasco 1×1 Londrina: Thiago Rodrigues, Léo Matos, Danilo Boza, Anderson Conceição, Paulo Victor (Edimar), Yuri, Andrey ⚽, Nenê (Alex Teixeira), Marlon Gomes (Gabriel Pec), Eguinaldo (Figueiredo) e Raniel (Erick).
  • Operário 2×3 Vasco: Thiago Rodrigues, Léo Matos (Bruno Tubarão ⚽), Danilo Boza, Anderson Conceição, Edimar, Zé Gabriel (Marlon Gomes), Andrey, Nenê (Alex Teixeira ⚽⚽), Figueiredo, Eguinaldo (Gabriel Pec) e Raniel (Erick).
  • Vasco 3×0 Novorizontino: Thiago Rodrigues, Léo Matos ⚽, Danilo Boza, Anderson Conceição (Zé Vitor), Edimar (Luiz Henrique), Yuri (Bruno Tubarão), Andrey, Nenê (Sarrafiore), Marlon Gomes ⚽, Figueiredo ⚽ (Gabriel Pec) e Eguinaldo.
  • Sport 1×1 Vasco: Thiago Rodrigues, Miranda (Alex Teixeira), Danilo Boza, Anderson Conceição, Edimar, Yuri (Palácios), Andrey, Nenê (Raniel ⚽), Marlon Gomes (Gabriel Pec), Figueiredo e Eguinaldo (Erick).
  • Vasco 2×1 Criciúma: Thiago Rodrigues, Léo Matos (Bruno Tubarão), Danilo Boza, Anderson Conceição, Edimar, Yuri (Palácios), Andrey, Alex Teixeira (Nenê ⚽), Marlon Gomes Fábio Gomes ⚽), Figueiredo e Eguinaldo (Gabriel Pec).

Fonte: GE







Você pode gostar...