Bracks diz que Vasco não precisa vender Andrey e prevê time forte





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Entre no grupo de whatsapp da CENTRAL DO VASCO, SOMENTE NOTÍCIAS, SEM CONVERSAS!CLIQUE AQUI!

O Vasco não precisa vender Andrey e está planejando um time capaz de competir com os principais rivais no Brasil. Este foi o resumo das declarações do diretor esportivo Paulo Bracks, que participou da entrevista coletiva de apresentação do técnico Jorginho.

Ao repetir por mais de uma vez que o principal objetivo é o retorno à Série A, o dirigente detalhou o andamento do trabalho após a constituição da SAF. Afirmou que os salários atrasados foram regularizados, que investimentos no CT e em pessoal começaram e que a renovação de contrato de Andrey é um exemplo da nova realidade que passou a ser implantada em São Januário.

– O Vasco não tem, sob essa nova gestão, uma necessidade de venda de atletas. Haverá estabilidade financeira no clube. Obviamente, os negócios vão acontecer. Mas dentro de uma aceitação. De uma negociação normal. Os contratos do Vasco serão cada vez mais fortes. Não há proposta na mesa pelo Andrey. Muita gente se aproximou dele. Muita gente que não deveria, aliás. O Andrey é jogador do Vasco, com contrato seguro. Havendo possibilidade de negociar, o faremos. Mas não neste ano. Em absoluto – afirmou Paulo Bracks.

Jorginho conversa com Paulo Bracks no Vasco — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Jorginho conversa com Paulo Bracks no Vasco — Foto: Daniel Ramalho / Vasco





O dirigente negou ter recebido qualquer proposta pelo volante, destaque do time na Série B. Na terça-feira, o ge revelou que o Newscastle apresentou oferta aos empresários do jogador de 35 milhões de euros (R$ 181,6 milhões).

Paulo Bracks afirma que Vasco não tem “necessidade de venda” e garante que não há negociação por Andrey

Quando perguntado sobre a temporada 2023, Bracks discursou sobre a gestão da SAF. E garantiu que o objetivo é ter um time forte:

– O objetivo hoje é o acesso. É o objetivo um. A médio e longo prazo, algo que começa em novembro, o objetivo é tornar o Vasco uma equipe mais competitiva. Em um cenário que ele possa rivalizar com outros clubes diferentes do que rivaliza neste ano. O objetivo é construir uma equipe forte. Dentro de estrutura forte. Por isso, vai haver investimento dentro do CT, em profissionais e no elenco.

Paulo Bracks afirma que Vasco busca contratações e investimentos para 2023

Mais respostas de Paulo Bracks

Renovação de Andrey

É importante destacar o que aconteceu aqui essa semana, que dá amostra de como será a gestão no Vasco. A renovação do Andrey é um fato que eu gostaria de destacar como norteador desse processo aqui no Vasco, com a entrada da SAF. Queria agradecer à família do Andrey, ao estafe do jogador, muito transparentes conosco desde que assumimos a gestão, e agradecer ao atleta, que nunca teve nenhum tipo de dúvida de assinar essa renovação, que podemos dizer que era um contrato frágil, pelo tempo para o término, e conseguimos fazer essa renovação.

Ela é norteadora de outros contratos vamos fazer no Vasco, de fomento à base que é o futuro do Vasco. Tivemos muita alegria de ver dois jogadores do Vasco na seleção sub-20 ontem. Não vou nem nominar outros atletas, para não chamar atenção, porque os atletas do Vasco chamam atenção. Não vão sair daqui de graça, da forma que já aconteceu. Essa nova era nos permite dizer que o Vasco terá uma estabilidade financeira. A negociação de atletas vai acontecer, sim, mas não por necessidade, e sim por escolha.

Já proveito para dizer que não há nenhuma proposta do Newscastle pelo Andrey. Ele não recebeu proposta, o Vasco não recebeu proposta. O atleta está com contrato renovado. E isso vai ser, repito, um norte.

Por qual motivo o contrato de Jorginho é até o final da Série B?

Nós estamos na Série B hoje, a realidade do Vasco, hoje, até o início de novembro, é a Série B. A partir do fim da Série B teremos uma nova realidade, e a partir dela tudo será reavaliado. Jogadores, comissão… A diretoria trabalha com planejamento, e o nosso hoje é única e exclusivamente ascender o Vasco. Também queria agradecer, porque desde o começo a nossa conversa foi muito transparente a respeito deste objetivo. Não significa que não teremos outros objetivos com as mesmas pessoas, mas o nosso foco é o acesso. Tudo vai ser feito pelo acesso. Depois é um outro planejamento.

Qual o planejamento para 2023? O Vasco recebeu R$ 120 milhões com a venda da SAF…

A janela de contratações está fechada. Um outro planejamento para 2023 será feito, com montagem de elenco e objetivos do clube. De imediato, o Vasco está rigorosamente em dia com elenco e funcionários. Não há atraso em nenhuma rubrica, de absolutamente nada e de nenhum dia. Então, o dinheiro foi usado para a gente estar completamente em dia, para poder rodar 100% sem nenhum atraso. E as melhorias do CT, há um planejamento grande que estamos fazendo. Elas vão começar assim que terminar a competição nacional.

Há proposta pelo Andrey?

Pesou a vontade do atleta e da família. A vontade dos agentes dele. A gente não mediu esforços para renovar dado o talento dele. O Vasco não tem, sob essa nova gestão, uma necessidade de venda de atletas. Haverá estabilidade financeira no clube. Obviamente, os negócios vão acontecer. Mas dentro de uma aceitação. De uma negociação normal. Os contratos do Vasco serão cada vez mais fortes. Não há proposta na mesa. Muita gente se aproximou dele. Muita gente que não deveria, aliás. O Andrey é jogador do Vasco, com contrato seguro. Havendo possibilidade de negociar, o faremos. Mas não neste ano. Em absoluto.

Como o Vasco vai se portar caso chegue proposta pelo Andrey? No começo do ano, o orçamento previu milhões em vendas…

Não temos objetivo de venda de atletas. O que foi orçado não é da atual gestão. Não me foi passado nenhuma meta orçamentária. É uma nova realidade. Quando foi orçado, não estava prevista a SAF. Não tenho responsabilidade com isso. O objetivo sempre será ter o contrato de jogadores forte, desenvolver a base e esses atletas e eles jogarem pelo Vasco. É óbvio que propostas irrecusáveis… nem o Vasco e nenhum clube superavitário do mundo vai ter dificuldade de não realizar. Até porque isso gera novos investimentos. É assim que o clube se sustenta. O objetivo principal é ter eles performando com a camisa do Vasco.

Qual a prioridade de renovação a partir de agora?

Os contratos dos jovens estão seguros. É uma das bandeiras do meu trabalho: ter atenção aos contratos. É para que nenhum atleta fique frágil nessa relação. As duas últimas ações, a compra do Eguinaldo e a renovação do Andrey, tiveram a minha participação. Os outros contratos estão seguros. Tudo tem a ver com a performance. Ela melhora, o contrato melhora. Isso é uma batalha que o jogador tem de ter dia a dia. Tenho prazer em melhorar contrato de quem performa bem. Uma das marcas do meu trabalho é fortalecer o contrato de promessas. Para que o clube não perca patrimônio e se enfraqueça.

A prioridade é fazer forte time e não vender ninguém?

O objetivo hoje é o acesso. É o objetivo um. A médio e longo prazo, algo que começa em novembro, o objetivo é tornar o Vasco uma equipe mais competitiva. Em um cenário que ele possa rivalizar com outros clubes diferentes do que rivaliza neste ano. O objetivo é construir uma equipe forte. Dentro de estrutura forte. Por isso, vai haver investimento dentro do CT, em profissionais e no elenco. Quando se faz o movimento do Andrey, de renovação, mostramos o ponto do clube. O futuro é a base. Vamos ter investimentos, mas se tenho o atleta aqui… Tudo o que é feito tem transparência e às claras. O Jorginho está aqui há dois dias e já percebeu. O grupo é estrangeiro, mas eu estou aqui. Há reuniões peculiares, por causa do fuso. Mas tudo é um aprendizado. É um grupo forte e que quer crescer mais. Quem vai ganhar com isso, é o Vasco. Eu estou aqui para defender os interesses do Vasco, não para defender os interesses do grupo. O grupo vai se fortalecer cada vez mais com o Vasco cada fez mais forte. O Vasco que é o maior clube do grupo, sem dúvida. De tradição, de torcida, de engajamento… É o maior clube. Então, ele vai ter sempre todos os investimentos e todos os esforços. O recado para torcida é de acreditar no que está sendo feito. Questione quando for necessário. Dias melhores estão vindo. O 2023 será melhor do que o 2022. Mas temos de passar primeiro por este ano.

Fonte: ge







Você pode gostar...