Entenda como será a nova estrutura e o investimento no Vasco com a 777





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Entre no grupo de whatsapp da CENTRAL DO VASCO, SOMENTE NOTÍCIAS, SEM CONVERSAS!CLIQUE AQUI!

Os sócios aprovaram com 79,44% dos votos e, após quase seis meses de negociações, a 777 Partners assume o controle do futebol do Vasco a partir desta segunda-feira, ainda que de forma informal.

O clube inicia agora um período de transição. A SAF do Vasco será criada oficialmente a partir desta semana. Será preciso abrir um CNPJ e criar conta bancária para, aí sim, fazer a inscrição da empresa na CBF para disputa do Campeonato Brasileiro da Série B e transferência dos ativos do futebol, funcionários e ações. A previsão é que a burocracia leve entre 10 e 15 dias.

Paulo Bracks será o homem forte do futebol do Vasco com a 777 — Foto: Daniel Hott / América

Paulo Bracks será o homem forte do futebol do Vasco com a 777 — Foto: Daniel Hott / América

Na teoria, a caneta segue com o Vasco nos próximos dias, mas na prática a 777 assume o comando imediato e passa a dar as cartas no futebol. A empresa pode, por exemplo, aportar dinheiro para contratações com segurança, mas o que se ouviu durante a Assembleia Geral, neste domingo, é que dificilmente chegarão novos reforços até o fim da janela, em 15 de agosto.

Dentro do clube, acredita-se que a 777 não fará contratações agora. O Vasco trouxe seis reforços nesta janela, e o entendimento é de que o elenco atual é suficiente para o restante da Série B.

Há, no entanto, decisões importantes a se tomar de forma imediata. Desde a saída de Maurício Souza, há duas semanas, o Vasco tem o auxiliar Emílio Faro no comando. Odair Hellmann foi procurado por executivos da 777, na semana passada, mas declinou o convite. Existe a possibilidade de Faro ser mantido até o fim da Série B, embora ele já tenha externado que não deseja seguir como treinador da equipe. A definição sobre o novo técnico deve ser a primeira sob o comando dos americanos.

Definição sobre técnico e renovação de Andrey devem ser duas das primeiras medidas da 777 à frente do Vasco — Foto: Daniel Ramalho / CRVG

Definição sobre técnico e renovação de Andrey devem ser duas das primeiras medidas da 777 à frente do Vasco — Foto: Daniel Ramalho / CRVG





Outra questão que deve avançar nos próximos dias é a renovação de Andrey, que tem contrato com o clube até agosto de 2023. Após impasse na negociação conduzida por Carlos Brazil, já houve uma aproximação da 777 com staff do jogador, e as partes acreditam em um entendimento em breve.

Os americanos acompanharam de longe a Assembleia Geral, e a previsão é que cheguem ao Brasil após resolverem toda a burocracia. Quem passa a fazer parte do dia a dia do Vasco é Paulo Bracks, contratado para ser uma espécie de consultor nesse período de transição e futuro diretor-executivo da SAF.

Nova estrutura

O Vasco passa a fazer parte de um grupo global de clubes de futebol da 777, ao lado de Genoa (ITA), Standart Liège (BEL) e Red Star (FRA). Don Dransfield, ex-grupo City, é o CEO da holding. Abaixo dele, Johannes Spors ocupa o cargo de diretor global de futebol. Personagens que terão participação ativa nas decisões do Vasco, mas não estarão no dia a dia.

O que acontece caso os sócios aprovem a venda da SAF do Vasco para a 777?

Paulo Bracks, que tem passagem por América-MG e Inter, será o diretor-executivo de futebol. Ele já vinha trabalhando ao lado do gerente Carlos Brazil, nas últimas semanas, mas a partir desta semana deve assumir definitivamente a pasta. Há cautela por parte da empresa, que só deve anunciar novidades em sua estrutura após a conclusão dos trâmites burocráticos e das assinaturas para criação oficial da SAF.

Atual homem forte do futebol vascaíno, Carlos Brazil segue no Vasco, pelo menos neste primeiro momento. Ele ainda não tem um cargo definido, mas a expectativa é que trabalhe ao lado de Paulo Bracks.

Organograma do Vasco SAF — Foto: Infoesporte

Organograma do Vasco SAF — Foto: Infoesporte

Outro que deve migrar em breve para a 777 Partners é Luiz Mello. O CEO do Vasco, que participou ativamente e foi importante na negociação com os americanos, é muito próximo aos executivos e nome muito cotado para assumir um cargo na SAF. Sua provável mudança causou ruídos internos e insatisfação entre aliados do presidente Jorge Salgado e vice-presidentes, que entenderam ter havido conflito de interesses na situação.

O Vasco terá duas cadeiras no Conselho de Administração. Uma delas será ocupada pelo presidente do clube associativo, Jorge Salgado. A outra, provavelmente, pelo 2º VP geral Roberto Duque Estrada. A decisão, no entanto, terá de passar pelo Conselho Deliberativo.

Luiz Mello, CEO do Vasco, deve migrar para fazer para a equipe da 777 na SAF — Foto: Marcelo Baltar

Luiz Mello, CEO do Vasco, deve migrar para fazer para a equipe da 777 na SAF — Foto: Marcelo Baltar

Investimento pesado em 2023

Por contrato, R$ 700 milhões devem ser investidos no futebol nos próximos três anos. Desse total, R$ 70 milhões foram antecipados como empréstimo-ponte, aprovado pelo Conselho Deliberativo, em março. Essa parte do dinheiro já foi usada pelo clube.

Josh Wander, dono da 777 — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Josh Wander, dono da 777 — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

No entanto, a previsão é que 777 ainda injete R$ 120 milhões em 2022. Esse valor será usado para pagar folhas salariais, na ampliação e modernização do CT Moacyr Barbosa – a prioridade neste ano são os campos – e em contratações. Como dificilmente esse dinheiro será usado nesta janela, a maior parte da quantia ficará para dezembro, no possível retorno do clube à Série A.

Aliás, a aposta é em um Vasco muito forte em 2023, em caso de retorno à Série A. Boa parte dos R$ 120 milhões previstos para 2022 devem ficar para reforçar a equipe na próxima temporada. Além desse valor, a previsão é de uma injeção de mais R$ 190 milhões no ano que vem. A ideia é ter um time que retorne forte na briga pelos títulos das principais competições nacionais em pouco tempo.

– O torcedor pode esperar que vamos fazer investimento relevante no futebol, time mais competitivo. Vamos brigar por títulos, disputar ombro a ombro com qualquer adversário. Josh, da 777, já disse na ocasião de um jogo com Flamengo que vamos criar musculatura financeira para competir de igual para igual. O torcedor pode ter esperança, sim, que vai ter investimento relevante no futebol – prometeu Jorge Salgado, entusiasmado com o resultado da AGE.

Fonte: Ge







Você pode gostar...