Novo técnico terá missão de recuperar solidez defensiva do Vasco






Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Entre no grupo de whatsapp da CENTRAL DO VASCO, SOMENTE NOTÍCIAS, SEM CONVERSAS!CLIQUE AQUI!

A regularidade do Vasco nas primeiras 14 rodadas da Série B saiu de cena e deu lugar a um time frágil, com apenas uma vitória nas últimas seis rodadas da competição, queda de rendimento que culminou na demissão do técnico Maurício Souza no último domingo. A primeira missão do novo comandante será recuperar a solidez defensiva.

Vasco vive instabilidade defensiva na Série B — Foto: Heber Gomes/AGIF

Vasco vive instabilidade defensiva na Série B — Foto: Heber Gomes/AGIF

Após a derrota para o Vila Nova por 1 a 0, no último sábado, o então treinador Maurício Souza defendeu que o Vasco “não abandonou uma defesa forte”. Os números, porém, mostram o contrário.

O time sofreu sete gols nos últimos seis jogos, em que conquistou apenas cinco dos 18 pontos possíveis. Antes, nas primeiras 14 rodadas, o Vasco foi vazado apenas cinco vezes. Naquela ocasião, tinha a melhor defesa da Série B. Levando em consideração as últimas oito partidas, com Maurício Souza no comando, a equipe é a terceira que mais levou gols. Foi no período que o Vasco sofreu a primeira derrota por três gols de diferença, o 3 a 1 para o Sampaio Corrêa.





Ranking dos gols sofridos nas últimas oito rodadas da Série B

Equipes Gols sofridos
Náutico 9
Operário e Novorizontino 8
Vasco, Chapecoense e CSA 7
Vila Nova, Sport, Sampaio Corrêa, Guarani, Brusque e Criciúma 6
CRB 5
Ponte Preta, Cruzeiro, Londrina e Tombense 4
Bahia e Ituano 3
Grêmio 2

O time montado por Zé Ricardo, que pediu demissão após a 10ª rodada, se garantia pelo sistema defensivo forte, que começava com a pressão dos atacantes, os quais tinham funções táticas bem definidas. O jogo propositivo de Maurício, com mais posse de bola e troca de passes, acabou não encaixando. Pelo contrário, expôs a defesa do Vasco, como apontam os números.

Internamente, entende-se que o erro foi da diretoria ao contratar um técnico com características diferentes da do elenco. Por isso, agora o foco é em trazer alguém que retome o modelo de jogo que vinha dando certo antes da mudança.

Central do ge comenta sobre influência da 777 na escolha de novo técnico do Vasco

Por isso, a tarefa mais urgente do novo comandante é recuperar a boa atuação defensiva que levou o Vasco ao G-4 da Série B. O clube dará um voto de confiança ao auxiliar técnico Emílio Faro, que comandou o time no espaço entre a saída de Zé Ricardo e a chegada de Maurício Souza. O profissional conseguiu duas vitórias, contra Náutico e Cruzeiro, e não sofreu gols. Muito provavelmente estará à beira do campo na próxima quinta, às 19h, contra o CRB, em São Januário, pela 21ª rodada.

Fonte: GE







Você pode gostar...