Vasco junta réplica ao processo e rebate contestação: “Maracanã não é do réu Flamengo”





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Poucas horas depois da publicação da manifestação do Flamengo, o Vasco juntou sua réplica no processo em que briga para levar para o Maracanã o jogo contra o Sport, no dia 3 de julho, em partida válida pela 16ª rodada da Série B do Brasileirão.

Os clubes travam uma guerra de narrativas na ação que corre na 51ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A expectativa é de que o juiz Alessandro Oliveira Félix em breve dê sua sentença em primeira instância – ou seja, ainda caberá recurso.

Novo gramado do Maracanã já recebeu marcação — Foto: André Durão/ge

Novo gramado do Maracanã já recebeu marcação — Foto: André Durão/ge

Na petição juntada ao processo na tarde desta segunda-feira, o Vasco destacou um trecho do Termo de Permissão de Uso do Maracanã que diz que o permissionário “gerirá a operação e manutenção de forma a sediar a maior quantidade de partidas de futebol de primeira linha no estádio durante a vigência da permissão”.

O clube voltou a reforçar a obrigação contratual da isonomia no tratamento aos clubes do Rio e citou o ofício elaborado pela Casa Civil do Estado do Rio de Janeiro que dá razão ao Vasco. “(O documento) atesta que a negativa de locação do bem público ao CRVG é injustificada”, escreveu a defesa vascaína no processo.

Sobre o laudo da empresa que cuida do gramado do Maracanã, dizendo que a realização da partida do Sport pode acarretar em prejuízo ao campo, o Vasco respondeu: “É evidente que para a empresa que cuida do gramado, quantos menos jogos melhor, eis que o tratamento do gramado será – por óbvio – mais simples”.





E concluiu:

“Apesar de tentar fazer crer na opinião pública, o Estádio do Maracanã não é do réu Flamengo. Ele tem apenas uma permissão precária de uso e com ela o dever de permitir os demais clubes do Rio de Janeiro utilizá-lo, alugando-o”.

“Estádio próprio”

O Vasco também respondeu em sua petição que não pretende mandar todos os jogos no Maracanã “haja vista que possui estádio próprio”.

– Antes de continuar, necessário que se esclareça que o autor não pretende – ao contrário do que alega o réu Flamengo – sediar todas as partidas em que for mandante no Maracanã, haja vista que possui estádio próprio. Tanto é assim que a partida ocorrida na última sexta-feira, contra o Operário, foi realizada em São Januário sem qualquer solicitação de uso do Maracanã – disse a defesa do Vasco.

O parágrafo é uma provável resposta a esse trecho da manifestação do Flamengo, que levantou a hipótese que permitir a realização da partida contra o Sport abrirá o precedente para que o Vasco leve qualquer jogo para o Maracanã:

Trecho da manifestação do Flamengo no processo tocado pelo Vasco na Justiça — Foto: ge

Trecho da manifestação do Flamengo no processo tocado pelo Vasco na Justiça — Foto: ge

Fonte: Ge







Você pode gostar...