‘Pantanal’: Juma vai pedir Jove em casamento, mas com condição especial





Saiba tudo sobre novelas! Se prepare para a nova novela das 9, entre no Grupo no facebook. Entre no Grupo de Novelas e famosos no Facebook Clique aqui

Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen) namoram na rede — Foto: Globo

Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen) namoram na rede — Foto: Globo

Em todo relacionamento, rolam algumas mudanças de opinião surpreendentes, e em Pantanal não é diferente. Mais pra frente Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen), finalmente, vão se acertar e tentar retomar o relacionamento. Só que a onça vai se adiantar.

Jove vai comentar que José Leôncio (Marcos Palmeira) vai organizar o casamento de Muda (Bella Campos) e Tibério (Guito) e que um padre está a caminho para realizar a cerimônia.

🎧 Mês do Orgulho: Hugo Bonemer elege 5 personagens LGBT+ que marcaram o Brasil e o inspiraram; ouça aqui! 👇

 





“Tava pensando… Se não era o caso de nós aproveitar a viagem do Padre”, solta Juma.

“Aproveitar de que jeito?”, questiona Jove.

“Casando… Ara”, responde a onça, o surpreendendo.

“Que conversa é essa, Juma?”

“Ocê diz que queria casar mais eu…”

“E você não queria ouvir falar em casamento”, devolve Jove.

O rapaz então se certifica que se ela quer realmente aquilo ou se não está pedindo por pena, culpa ou medo.

“A única coisa que eu sinto é amor, Joventino… Amor por ocê. E agora eu tenho certeza”, afirma ela.

“Você tá me pedindo em casamento, Juma Marruá?”

“Tô…”

“Quer dizer que, entre todos bichos do mundo, a onça marruá escolheu se casar com um tuiuiú?”, brinca o rapaz.

“Ocê quer casar mais eu?”, pergunta ela, mais uma vez.

“É claro que eu quero! É o que eu mais quis em toda a minha vida, Juma. A única coisa que eu quis de verdade! Eu quero me casar com você… E ter uma família bem grande!”, responde Jove, com firmeza.

Até o momento em que chega à conversa sobre filhos. Os dois já concordaram que querem ter vários, mas Juma diz algo que cai como um balde de água frio, quando se trata da criação. Uma prévia: tem que ser na tapera.

“Mas vai nascer tudo aqui… Na nossa casa… Não é?”, questiona a onça.

“Juma, essa casa não tem a menor estrutura para receber uma família. A menor segurança”, argumenta ele.

“Quero nossos marruazinhos em volta de eu… Sem ninguém pra me aborrecer por perto. Quero criar eles que nem mãe criou eu, vivendo aqui…”, decide ela.

Fonte: Gshow







Você pode gostar...