Mesmo com aluguel do Maracanã mais caro, Vasco fatura três vezes mais que em São Januário





Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

O Vasco mandou sete jogos em casa nesta Série B, sendo seis em São Januário e um no Maracanã. O jogo com maior retorno financeiro no próprio estádio foi contra o Bahia, com lucro de R$ 281.665,83. A média de arrecadação na Colina é de R$ 200.619,14. Veja as receitas líquidas:

• Vasco Vila Nova – R$ 268.508,74
• Vasco x Ponte Preta – R$ 7.604,58
• Vasco x CSA – R$ 202.465,50
• Vasco x Bahia – R$ 281.665,83
• Vasco x Brusque – R$ 213.506,23
• Vasco x Grêmio – R$ 229.964,01
• Vasco x Cruzeiro – R$ 652.000,00

A boa fase do time, que é o líder da Série B e único invicto da competição, atrai a torcida para o estádio. Na próxima sexta, às 19h, contra o Operário-PR, o Vasco vai ter novo lucro com bilheteria na temporada: todos os 22 mil ingressos disponibilizados para São Januário foram vendidos.





Atrito com Maracanã

Torcida do Vasco no Maracanã, contra o Cruzeiro — Foto: Daniel Ramalho/ Vasco

Torcida do Vasco no Maracanã, contra o Cruzeiro — Foto: Daniel Ramalho/ Vasco

A semana que antecedeu ao jogo contra o Cruzeiro foi tensa para a relação entre Vasco e o consórcio que administra o Maracanã. Foram muitas as queixas do clube, que entendeu ter pagado aluguel desproporcional pelo estádio, não teve participação nas receitas dos bares, teve uma faixa institucional vetada e queria que mais ingressos fossem disponibilizados. Nenhuma das quatro solicitações foi atendida.

Quando transferiu o jogo contra o Cruzeiro para o Maracanã, o clube foi surpreendido com o aluguel de R$ 250 mil, além da taxa de ressarcimento de R$ 130 mil. O Vasco alega que pagou R$ 90 mil de aluguel no Campeonato Carioca, mesmo preço que Flamengo e Fluminense seguem pagando por partida. O reajuste foi de quase 200%, o que irritou a direção vascaína, que pagou o valor cobrado, mas prometeu pedir devolução de parte do dinheiro.

Mesmo com os atritos, a diretoria fez solicitação para jogar novamente no Maraca contra o Sport, pela 16ª rodada da Série B, e pretende mandar mais partidas no local nesta temporada. Mesmo pensamento da 777 Partners, que negocia a compra da SAF do clube e tem interesse no estádio. Além disso, com a previsão de reforma de São Januário, o Vasco vislumbra ter o Maracanã como seu palco principal durante o período de obras.

Com apoio da 777, o Vasco tem interesse em participar da licitação ao lado de Flamengo e Fluminense. Ainda há esperança de um entendimento com os rivais, mas o clube está firme no propósito de administrar o Maracanã. Caso não tenha o apoio da dupla Fla-Flu, a direção pretende buscar novos meios de entrar na licitação, seja com a empresa americana ou em parceria com alguma outro grupo privado.

Fonte: ge






Você pode gostar...