Nenê diz que passado afeta elenco do Vasco, defende Zé e diz que atletas erraram no domingo: “Culpa nossa”


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Recuperado de dores na coxa, Nenê conversou com a imprensa nesta terça, no CT Moacyr Barbosa. O zagueiro Quintero estava escalado para a coletiva, mas o camisa 10 surpreendeu e deu entrevista. O jogador saiu em defesa de Zé Ricardo, treinador que está muito pressionado no cargo. Nenê alegou que foram os jogadores que se empolgaram e se desorganizaram no primeiro tempo do empate por 1 a 1 com o Tombense, no domingo.

– Precisamos do torcedor. Todos temos que estar na mesma direção. Entendo a torcida, a frustração. Nossa torcida está em todos os lugares. No jogo contra o Tombense, por exemplo, acabamos nos empolgando e nos desorganizando. Não é culpa do treinador, que montou uma estratégia. É culpa nossa.

– Nós não podemos deixar de nos organizarmos. Tomamos um gol no início do jogo. Até eu que sou experiente acabou indo nessa empolgação de querer fazer o gol. Isso aconteceu no primeiro tempo com o Tombense. O Zé conversou conosco no intervalo, entendemos, melhoramos e quase viramos o jogo. Acho que é um peso e uma impaciência que acabam afetando o grupo, e nós acabamos querendo vencer de qualquer maneira, e as coisas não são assim. Não é só culpa do Zé. É claro que ele é o nosso treinador, mas eu falo no meu ponto de vista. No primeiro tempo fomos nós jogadores que erramos e nos desorganizamos. A torcida também tem que entender um pouco isso em relação a comissão técnica. Não é tudo culpa dele – analisou Nenê.

Coletiva de imprensa de Nenê, do Vasco — Foto: Rafael Bizarelo / ge

Coletiva de imprensa de Nenê, do Vasco — Foto: Rafael Bizarelo / ge

Nenê falou sobre o peso que o atual elenco carrega pelos tropeços do passado do Vasco e ressaltou que o time não pode levar a culpa pelo fato de o clube não entrar no G-4 da Série B há mais de 40 rodadas, afinal a maior parte dos jogadores chegou ao Vasco em 2022.

– Existe toda essa pressão que vem do ano passado. Sinto que às vezes, mentalmente, o time peca por isso, misturando a pressão e entendimento do jogo. Isso afeta. Não culpo o torcedor, que está sofrendo há muitos anos e sofreu muito no ano passado. Mas acaba afetando, é algo que não é conosco. Estão falando que não entramos no G-4 há 40 rodadas. Como, se o campeonato começou nesse ano e tem cinco rodadas. O que aconteceu no ano passado acabou.

 

– Não temos o time do Bahia que caiu da Série A, manteve a base e está treinando junto há dois anos. Nosso time é novo. Agora que estamos criando uma identidade. E isso acaba afetando. Não é que a gente não quer. Estamos tendo oscilações no início. É uma oscilação normal. Involuntariamente, a pressão acaba afetando. O jogador pensa que a torcida está aí, então vamos fazer isso e acabamos nos desorganizando. O apoio da torcida em Muriáe estava maravilhoso, mas nós nos desorganizamos. Não é culpa do Zé. Precisamos do apoio do torcedor, mas em determinados momentos não podemos deixar de lado a tática. E isso vem acontecendo. Temos que entender o tamanho do Vasco – desabafou Nenê.

Zé conversou sobre a possibilidade de você jogar com Palácios?

Não tivemos essa conversa, mas com certeza é um jogador que vai nos ajudar muito. Com certeza o Zé está vendo isso. Com certeza na hora que conversamos sobre isso, serei um dos apoiadores para que a gente possa ter mais gente de qualidade e talento em campo. Para nós é muito melhor

Possível mudança de posicionamento

Para mim é tranquilo. Já joguei pelas pontas, falso 9. Se for uma coisa para ajudar o time, vai ser tranquilo. Vou conversar com o Zé Ricardo sem problemas.

Andrey Santos

Nem parece que ele é esse jovem que acabou de completar 18 anos. Ele tem uma maturidade incrível nos treinos, parece que está conosco há muitos anos. Ele tem uma visão de jogo, muita qualidade e gosta de romper linhas. É uma grande joia do Vasco, que possa ser lapidada da melhor forma possível. É um menino bastante tranquilo, humilde. Tem a cabeça muito boa. Ele já está na seleção sub-20 e quem sabe logo logo ele estará brilhando na Seleção. Vai ser um grande jogador.

Teve lesão?

Graças a Deus acho que não tive lesão, foi mais uma fadiga muscular por causa dos jogos, viagens e campos. Acabei forçando mais, fiquei dois dias tratando e espero não ter nenhum problema para o jogo.

Fonte: Ge


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...