Lateral defensivo, polivalente e bom no jogo aéreo: como Gabriel Dias pode ajudar o Vasco na Série B


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

A contratação de Gabriel Dias gerou muita repercussão nas redes sociais dos torcedores do Vasco nos últimos dias. Acertado com o clube até o fim de 2023, o lateral-direito é aguardado no Rio de Janeiro nos próximos dias para se juntar ao elenco. Mas como ele poderá ajudar Zé Ricardo numa posição que foi contestada na primeira parte da temporada? O atleta de 27 anos será solução para os problemas do treinador?

Na opinião do comentarista Tom Alexandrino, não. O profissional acompanhou Gabriel Dias nas últimas três temporadas, quando ele defendeu Fortaleza (2019 e 2020) e Ceará (2021), e acredita que o novo reforço do Vasco chega para compor elenco.

“Eu diria que é uma contratação para reposição e não para ser dono absoluto da lateral direita”, resumiu Tom.

 

Gabriel Dias teve seu melhor momento na lateral quando defendeu o Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Gabriel Dias teve seu melhor momento na lateral quando defendeu o Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

O jogador vem de uma temporada discreta pelo Ceará, em que perdeu espaço e acabou se transferindo para o Cruzeiro neste ano, quando também não conseguiu oportunidades. A jornalista Thaís Jorge diz que, se Gabriel resgatar o futebol das temporadas 2019 e 2020, ele poderá ser útil ao treinador Zé Ricardo na Série B.

– Foi muito importante, principalmente, com Rogério Ceni. Jogou na Série A do Brasileiro e esteve nos bons momentos do Fortaleza – afirmou a repórter do ge no Ceará.

As opiniões são unânimes: Gabriel Dias é um reforço para compor elenco e precisa se recuperar fisica e tecnicamente para poder ajudar o Vasco em 2022. Então por que o clube vai contratar o lateral de forma definitiva por duas temporadas? A reportagem levantou alguns pontos que agradaram à direção:

  • Em 2019, atuou pelo Fortaleza em 38 jogos, 31 como titular;
  • Em 2020, atuou pelo Fortaleza em 47 jogos, 36 como titular;
  • Em 2021, atuou pelo Ceará em 31 jogos, 28 como titular;
  • Atua em bom nível competitivo há algum tempo, com bom desempenho e tem somente 27 anos;
  • Atua como lateral, volante e zagueiro, duas de três posições que o time tem hoje alguma necessidade;
  • Experiência nas Séries A e B;
  • Outra opção no elenco, Weverton tem 22 anos e está em fase de adaptação. Léo Matos tem 35 anos, e o ano será uma maratona.
  • Oportunidade de mercado de atleta polivalente, livre, com ótima idade e dentro das possibilidades do clube.

 

Veja um dos gols de Gabriel Dias pelo Fortaleza; lateral é bom na bola aérea

Gabriel Dias é volante de origem, por isso a polivalência levada em consideração pelo departamento de futebol. O jogador, que estava na mira de Zé Ricardo desde o início do ano, começou a jogar como lateral-direito em 2019, no Fortaleza, devido a uma necessidade do então treinador Rogério Ceni.

É importante entender que o reforço está dentro do perfil buscado pelo Vasco nos primeiros meses de 2022 e que ainda não há investimento da 777 Partners, iminente compradora da SAF vascaína. Os analistas da empresa americana, no entanto, têm ajudado o clube a garimpar e avaliar nomes.

Veja as análises:

  • Tom Alexandrino – comentarista

 

“Ele é um volante de origem, se transformou em lateral de fato em 2019. Antes ele era um volante que eventualmente poderia ser deslocado para o lado direto. Em 2019 no Fortaleza, se transformou em um lateral-direito por necessidade, porque não havia substituto. O clube tinha buscado no mercado, mas não supriu a necessidade. Só tinha o Tinga na época, então o Rogério Ceni passou a utilizá-lo com pouco mais de frequência pelo lado direito, e ele se adaptou bem. O Fortaleza tinha dois laterais titulares: quando precisava se defender um pouco mais era Gabriel Dias; quando precisava de mais afunilamento, profundidade, chegada ao ataque, era o Tinga. Em 2020 da mesma forma foi muito bem, teve uma adaptação muito rápida. Rogério Ceni saiu, Fortaleza passou por um momento ruim, e o Ceará o contratou no final da temporada.

Num primeiro momento eu já via que Gabriel Dias era uma boa peça de reposição, mas não para substituir o Samuel Xavier, que tinha ido para o Fluminense. Ele até começou bem, mas caiu de produção, assim como todo o time do Ceará. Mas a queda de produção dele foi mais acentuada, porque teve expulsão na Copa do Nordeste, teve lesão, não teve sequência…

Se o Vasco aguarda profundidade, agressividade, um ala, não vai encontrar nesse jogador. É um cara de muito mais recursos defensivos, consegue fazer o desmarque nas costas, mas tem pouca profundidade. Cruzamento dele é ruim, porém tem bom jogo aéreo, tanto defensivo quanto ofensivo. É um bom reforço para a Série B, mas em partes: precisa estar bem fisicamente para desempenhar o melhor futebol. Eu diria que é uma contratação para reposição e não para ser dono absoluto da lateral direita”.

  • Thaís Jorge – repórter do ge no Ceará

“O Gabriel Dias jogou no Fortaleza em 2019 e 2020 e atuava regularmente. Foi muito importante, principalmente, com Rogério Ceni. Jogou na Série A do Brasileiro e esteve nos bons momentos do Fortaleza. Acabou mudando para o Ceará de forma repentina, mas nunca sobressaiu no Ceará. Foi muito questionado e criticado, teve lesão também, foi um ano em que o time sofreu muito na lateral direita. Vem de um momento muito irregular no Ceará, mas foi muito importante para o Rogério Ceni no Fortaleza”.

FONTE:GE

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...