Vasco projeta 5 reforços e espera por antecipação de recursos para qualificar elenco


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

A queda de rendimento no Carioca e, principalmente, a eliminação na Copa do Brasil escancararam carências do elenco do Vasco e fizeram aumentar as cobranças por reforços. Internamente também há um entendimento de que o time precisa de contratações para a Série B. E o clube vai ao mercado.

No momento, não há dinheiro para investimento, mas existe a expectativa de antecipação de recursos da 777 Partners para contratar pelo menos dois jogadores qualificados, que demandem mais dinheiro. Há conversas em andamento com dois atletas do futebol brasileiro, e o presidente Jorge Salgado está à frente do tema.

Carlos Brazil projeta pelo menos cinco reforços para Série B, mas relata dificuldades — Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Carlos Brazil projeta pelo menos cinco reforços para Série B, mas relata dificuldades — Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Embora haja otimismo quanto à possibilidade de usar parte do valor de R$ 70 milhões para contratações emergenciais, o planejamento é reforçar o elenco com pelo menos cinco jogadores, independentemente da antecipação. Um ou dois zagueiros, atacantes de velocidade, um meia e um lateral. Há tratativas em andamento, mas o clube tenta manter o sigilo para não atrapalhar as conversas.

Como aconteceu, por exemplo, com Erick. Após a repercussão negativa da negociação com o atacante do Ypiranga, as tratativas estagnaram, e hoje o jogador está mais distante de São Januário.

Outro nome de interesse do Vasco é Fabrício Daniel, do Mirassol. Os clubes abriram negociações, mas à equipe paulista só interessa a venda. Os moldes propostos não agradaram ao Vasco, que hoje dá a negociação como encerrada, salve uma reviravolta. O clube também está atento ao mercado sul-americano. Recentemente, planejou investir em um atleta, mas esbarrou nos valores.

– Estamos olhando para todos os mercados, e a ideia é trazer quatro ou cinco reforços para a Série B. Consultamos um jogador sul-americano recentemente, 2,8 milhões de euros, não tem como investir esse dinheiro, infelizmente os melhores custam muito caro – lamentou Carlos Brazil, em entrevista ao ge, nesta semana.

 

777 pode ajudar com nomes que demandem investimento

 

Além da quantidade, há uma preocupação em relação à qualidade. O Vasco entende que precisa de pelo menos dois nomes que decidam jogos e cheguem para serem titulares inquestionáveis.

Há alvos mapeados e definidos e conversas em andamento. Uma pequena parte do empréstimo de R$ 70 milhões da 777 Partners pode ajudar nas negociações, desde que aprovado pelo comitê de acompanhamento, formado por membros do Vasco e da empresa americana. O presidente Jorge Salgado vem tratando do tema. O valor investido seria coberto pelo grupo americano após a assinatura do contrato, caso a venda seja aprovada pelos sócios, algo que o clube projeta que aconteça até julho.

Vasco demonstrou interesse em Fabrício Daniel, mas Mirassol só aceitar vender o atacante — Foto: Rogerio Pallatta/Agência Paulistão

Vasco demonstrou interesse em Fabrício Daniel, mas Mirassol só aceitar vender o atacante — Foto: Rogerio Pallatta/Agência Paulistão

Antes da eliminação na Copa do Brasil, na última quarta, contra a Juazeirense, a avaliação do departamento de futebol era de que o atual elenco é competitivo para a Série B, mas precisa ser reforçado, especialmente em posições carentes.

– Vamos procurar qualificar o elenco dentro da realidade do Vasco. Se a diretoria resolver mudar o padrão, ótimo para nós que teremos a possibilidade de trazer jogadores de maior investimento. Conversamos com muitos jogadores, é o que mais a gente faz. Tem muitas oportunidades que vamos atrás e percebemos que é impossível, tem outras que conseguimos entrar em uma negociação. A angústia do torcedor é uma angústia nossa também, mas o problema do Vasco vem de muitos anos. – disse Brazil.

Zé Ricardo tem poucas opções, por exemplo, de jogadores de velocidade no setor ofensivo. Entre os titulares, apenas Gabriel Pec tem essa característica. O setor de criação ainda depende muito de Nenê. Apesar da expectativa por Vitinho, que deve estrear no domingo contra o Resende, após se recuperar de lesão, está nos planos do Vasco trazer mais um meia para encorpar o meio de campo.

Na zaga, com a saída de Luís Cangá, que não terá seu contrato renovado, há necessidade de trazer ao menos mais um zagueiro para o elenco. Hoje, Quintero e Anderson Conceição são os titulares, com Ulisses, que teve um bom início de temporada, como opção. O clube procura mais opções para o setor defensivo, além de um lateral.

Isso tudo, logicamente, antes da eventual aprovação da SAF, algo que deve acontecer até julho, na previsão da diretoria. Caso a venda seja de fato concretizada, serão injetados R$ 120 milhões no futebol ainda em 2022. É claro que nem tudo será investido na aquisição de jogadores, mas o clube teria recursos robustos para contratações. As decisões, no entanto, não seriam mais da diretoria, uma vez que, caso aprovada, a 777 Partners terá 70% das ações do futebol e o controle da pasta.

Fonte: GE

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...