Após resgate de condenação de Josh Wander em 2004 por tráfico de cocaína, 777 diz: "Deixou para trás e progrediu" - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Após resgate de condenação de Josh Wander em 2004 por tráfico de cocaína, 777 diz: “Deixou para trás e progrediu”


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Uma condenação de Josh Wander, principal investidor da 777 Partners, empresa que negocia a aquisição da SAF do Vasco, movimentou as redes sociais nesta sexta-feira. Em 2003, o empresário, então com 21 anos, foi detido por tráfico de cocaína. No ano seguinte, ele foi condenado a cumprir liberdade condicional, pena que acabou há três anos.

Josh Wander, dono da 777, em visita do CT do Vasco — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Josh Wander, dono da 777, em visita do CT do Vasco — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

O assunto foi resgatado por torcedores e grupos políticos que fazem oposição à SAF e à venda de 70% do futebol vascaíno ao grupo americano. O ge, então, entrou em contato com o Vasco, que preferiu não comentar a situação. O clube entende que é uma questão pessoal de Josh e que não atrapalha em nada o acordo com a 777. À reportagem, a empresa garantiu que o ocorrido ficou no passado.

– Esta única acusação de delito de aproximadamente 20 anos atrás é história antiga. Josh, há muito tempo, deixou este pequeno incidente para trás e progrediu para se tornar o co-fundador da 777 Partners, transformando-a em uma das mais bem sucedidas empresas no ramo – disse a 777 Partners em nota.

À época da condenação, Josh era estudante da Universidade da Flórida. Policiais do estado americano usaram um mandado de busca e apreensão para abrir um pacote destinado a ele e encontraram 31 gramas de cocaína. As autoridades colaram um dispositivo eletrônico ao pacote, que seguiu até a casa de Josh Wander. Ao receber e abrir a encomenda, ele foi preso.

Pela quantidade encontrada, ele foi denunciado por tráfico de cocaína, mas na ocasião Josh Wander alegou que a cocaína era para consumo dele e de um amigo. Ele aguardou em liberdade o julgamento em 2004, no qual foi condenado, mas pôde cumprir a pena em liberdade.

Josh Wander ao lado de Nenê: comitiva da 777 conheceu elenco do Vasco na quinta — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Josh Wander ao lado de Nenê: comitiva da 777 conheceu elenco do Vasco na quinta — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Nas redes sociais, o assunto dividiu opiniões entre os torcedores do Vasco. Enquanto alguns cobram posição do cube e investigação por parte dos conselheiros, a maioria continua favorável à venda da SAF para a 777 e mantém confiança na concretização do negócio.

Empresa vive momento de expansão

 

O resgate da condenação coincide com a visita de Josh Wander ao Brasil. Ele e outros seis dirigentes da 777 estão no Rio de Janeiro desde a última quinta para visitar as instalações do Vasco e dar andamento ao processo burocrático de aquisição da SAF. Nesta sexta, o empresário conversou com o ge em São Januário e falou sobre a primeira impressão que teve do clube. Ele vai embora no domingo, após assistir ao clássico contra o Flamengo, às 16h, no Maracanã.

Criada em 2015, em Miami, a 777 Partners tem dois sócios-fundadores: Josh Wander, hoje com 40 anos, e Steven Pasko, de 73 anos. Com 53 empresas listadas no portfólio em seu site oficial, o grupo vive momento de expansão e se divide em cinco áreas de atuação: aviação; consumo e comércio; seguros; finanças de litígio; mídia e entretenimento. Na última categoria, entram os clubes de futebol.

Atualmente, a empresa é dona do Genoa e do Standard Liège, além de ter 15% das ações do Sevilla.

Fonte: ge

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...