Em baixa no Inter, Zé Gabriel tem bom passe como trunfo: "De volante, pode contribuir no Vasco" - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Em baixa no Inter, Zé Gabriel tem bom passe como trunfo: “De volante, pode contribuir no Vasco”


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Com duas vitórias em três jogos no Campeonato Carioca, o Vasco deve anunciar nos próximos dias seu 13º reforço para a temporada: Zé Gabriel, do Inter, que será envolvido numa troca com Bruno Gomes. Aos 23 anos,o jogador vem de temporadas irregulares no Colorado e busca redenção no time do xará Zé Ricardo.

Zé Gabriel é cria das categorias de base do Internacional e foi puxado para o time principal por Eduardo Coudet em 2019, quando tinha 20 anos. Volante de origem, no entanto, ele foi adaptado como zagueiro pela direita para atuar ao lado de Victor Cuesta. “A ideia era apostar na saída de bola”, recorda o repórter Tomas Hammes, setorista do Colorado no ge.

Zé Gabriel, do Inter, deve ser anunciado pelo Vasco nos próximos dias — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Zé Gabriel, do Inter, deve ser anunciado pelo Vasco nos próximos dias — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Esse, aliás, é o seu principal trunfo: o passe. Dessa maneira, Zé chegou a ter boas atuações no Inter. O número de jogos em que atuou pulou de dois (2019) para 36 (2020). Mas seu rendimento caiu e ele acabou perdendo espaço depois da saída de Coudet e a chegada do técnico Abel Braga.

– Como zagueiro, Zé Gabriel não se deu bem. Embora bom passador, quando errava um passe armava o contragolpe adversário, que pegava a defesa toda fora do lugar porque ela estava saindo para o jogo – explica o jornalista Maurício Saraiva, comentarista do SporTV.

Com Miguel Ángel Ramírez, ainda na posição de zagueiro, Zé Gabriel voltou a jogar, fez seus dois primeiros gols como profissional em 2021, mas cometeu falhas que irritaram a torcida. A principal delas, que o deixou mais marcado, foi o gol contra marcado na derrota por 5 a 1 para o Fortaleza em junho do ano passado.

Nos últimos jogos com a camisa do Inter, já sob o comando de Diego Aguirre, Zé voltou a jogar na posição de origem. Ele atuou em 22 partidas na temporada passada.

Veja a opinião e análise de quem acompanhou Zé Gabriel no Inter:

 

Maurício Saraiva, comentarista do SporTV

“Zé Gabriel é primeiro volante de bom passe e boa bola aérea defensiva. Eduardo Coudet tentou adaptá-lo à zaga pela direita, mas o técnico não foi bem-sucedido na experiência. Como zagueiro, Zé Gabriel não se deu bem. Embora bom passador, quando errava um passe armava o contragolpe adversário, que pegava a defesa toda fora do lugar porque ela estava saindo para o jogo. Zé Gabriel acabou perdendo espaço no Inter inclusive em sua posição de origem. De volante, pode contribuir no Vasco“.

Tomás Hammes, setorista do Inter no ge

“Após a venda de Bruno Fuchs, em 2020, Zé Gabriel foi pinçado por Eduardo Coudet para ser o parceiro de Víctor Cuesta. A ideia era apostar na saída de bola do zagueiro, que era volante anteriormente. Até apresentou um bom início, tanto por baixo quanto por cima. Depois teve atuações irregulares justamente por erros ao tentar acionar os companheiros na construção das jogadas.

Perdeu espaço com Abel Braga, mas recuperou com Miguel Ángel Ramírez. Novamente, cometeu falhas, que irritaram a torcida. O gol contra na goleada por 5 a 1 para o Fortaleza o colocou ainda mais sob contestação. Já com Diego Aguirre, conversou com o treinador e pediu para disputar uma posição como volante. Com o novo ano, o Inter definiu que estava fora dos planos e buscaria compor um negócio para que voltasse a desempenhar com tranquilidade”.

Fonte: Ge

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...