Amigo do serial killer Lázaro é preso suspeito de matar grávida e filha a facadas - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Amigo do serial killer Lázaro é preso suspeito de matar grávida e filha a facadas



Jeferson Barbosa dos Santos, de 26 anos, é suspeitos de assassinar mãe e filha Foto: Polícia Civil / Divulgação

RIO — Suspeito de matar uma mulher grávida com 37 facadas e também a filha dela, Jeferson Barbosa dos Santos, de 26 anos, foi preso, nesta terça-feira, por policiais da 19ª DP (P Norte), com apoio de equipes da 3ª DP (Cruzeiro Velho). Ele, que era amigo do serial killer Lázaro Barbosa, morto pela polícia após uma caçada de 20 dias, estava escondido na Bahia, onde tem parentes, e pediu que a família entrasse em contato com as autoridades para se entregar por temer por sua vida, uma vez que teve a foto divulgada por estar sendo procurado.

Jeferson chega à carceragem da Polícia Civil do DF Foto: Reprodução
Jeferson chega à carceragem da Polícia Civil do DF Foto: Reprodução

 

A prisão de Jeferson ocorreu na cidade Luís Eduardo Magalhães, onde ele já vinha sendo monitorado pela 19ª DP. O suspeito foi localizado em um posto de gasolina às margens da Rodovia BR-020. Durante o interrogatório, Santos caiu em contradição, informou o delegado Thiago Peralva. Mas ele confirmou que estava no local do crime no dia dos assassinatos. Jeferson foi encaminhado para a carceragem da Polícia Civil do DF.

— A investigação continua e nós temos um prazo de 30 dias para finalizá-la. Jeferson está preso temporariamente pelo mesmo período — disse Peralva.

Shirlene Ferreira da Silva, de 48, grávida de quatro meses, e Tauane Rebeca da Silva, de 14, foram mortas num córrego em Sol Nascente, no DF, o mesmo onde Lázaro matou Cleonice Marques, em junho de 2021. As duas foram vistas indo para o local em 9 de dezembro do ano passado.

Lázaro Barbosa: o bandido que conseguiu driblar a polícia por 20 dias Foto: Reprodução
Lázaro Barbosa: o bandido que conseguiu driblar a polícia por 20 dias Foto: Reprodução

 

Os corpos da mulher e da adolescente foram encontrados no dia 20 de dezembro, numa região de mata a cerca de 200 metros da cachoeira, cobertos de folhas. A foi morta a facadas — ela tinha lesões de defesa. Já a adolescente, além dos golpes, foi também estrangulada, o que causou sua morte. Por causa das condições dos corpos, não foi possível realizar exames para confirmar se as duas sofreram violência sexual.

Shirlene a filha Tauane foram mortas num córrego Foto: Reprodução
Shirlene a filha Tauane foram mortas num córrego Foto: Reprodução

 

Segundo o delegado, Jeferson teria tentado se aproximar de Tauane e Shirlene teria defendido a filha:

— Ela protegia muito a Tauane. Segundo o que contaram testemunhas, por ser a única filha mulher e por não ser filha biológica do marido dela. Assim, acreditamos que ele tentou investir em Tauane e a mãe foi morta ao defendê-la.

‘Uma pessoa problemática’

Um dia antes de os corpos serem encontrados, Jeferson avisou à família que iria passar o Natal na Bahia. Ele falou que voltaria em dez dias, mas não foi mais visto. O suspeito chegou a ligar para parentes chorando e pedindo por orações, o que, para a polícia, indica que havia acontecido algo errado.

No DF, Jeferson tem uma anotação criminal por lesão corporal, informou Peralva. Mas, como ele nasceu no Piauí e tem parentes na Bahia, o delegado não descarta que possa ter cometidos crimes também nesses estados.

— É conhecido por ser uma pessoa problemática. É usuário de drogas. Além disso, o comportamento dele após o crime demonstra que teve envolvimento na morte delas. Agora, como realmente aconteceu de fato, isso só ele poderá dizer.

Fonte: O GLOBO

Você pode gostar...