Vasco supera R$ 23 milhões com patrocínios na camisa e negocia outras parcerias no uniforme - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Vasco supera R$ 23 milhões com patrocínios na camisa e negocia outras parcerias no uniforme


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

A gestão de Jorge Salgado fechou seu primeiro grande patrocínio. Nesta quarta, o Vasco anunciou a parceria com a PixBet. A empresa brasileira do ramo de apostas esportivas vai pagar R$ 9 milhões para estampar sua marca no principal espaço da camisa até dezembro de 2022. Com o acordo, o uniforme passa a valer mais de R$ 23 milhões, e o clube tem negociações em andamento para outras parcerias.

O planejamento é valorizar ainda mais o uniforme, que já tem um valor superior ao do ano passado, por exemplo. Em 2020, com o clube na Série A, o Vasco recebia R$ 14 milhões com patrocínios na camisa.

Até então patrocinador master, o BMG será reposicionado e passará para a parte superior das costas da camisa. Em 2019, quando fechou com banco, o clube colocou uma cláusula no contrato que permitia, em caso de um valor superior, o deslocamento da marca para outra parte do uniforme, garantindo a exposição. O valor pago anualmente pelo banco ao Vasco é de R$ 5 milhões e será mantido, apesar da mudança.

Jorge Salgado mostra como ficará a camisa do Vasco com o novo patrocinador do Vasco — Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

Jorge Salgado mostra como ficará a camisa do Vasco com o novo patrocinador do Vasco — Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

No entanto, a valor do BMG pode aumentar de acordo com variáveis. Hoje são 149.604 contas abertas por vascaínos no banco. O clube recebe um percentual de cada conta aberta.

Além de PixBet (peito) e BMG (parte superior das costas), a camisa do Vasco ainda conta com os patrocínios de Havan (mangas), Tim (dentro dos números) e Forte Aliança (omoplata). Somados, os cinco patrocinadores rendem mais de R$ 23 milhões ao clube. O Vasco ainda tem pelo menos duas negociações bem encaminhadas e planeja preencher o uniforme em breve. Hoje, estão “livres” a barra frontal, a barra das costas, calção e meião.

Na semana passada, em entrevista ao ge, o CEO do Vasco, Luiz Mello, afirmou ter recusado várias ofertas de patrocínio. Segundo o dirigente, muitas empresas que procuraram o clube planejavam pagar um valor menor pelo fato de o clube estar na Série B.

– Temos que reposicionar a marca, e a torcida do Vasco é engajada independentemente de onde eu esteja, Série A ou Série B. A gente recusou propostas de gente que falou que queria pagar um valor na Série A e outro na Série B. Quando eu paro para analisar esse patrocinador, eu falo: “O Vasco é grande independentemente da série em que ele está”. Qual é a sua régua de comparação? É audiência? Eu estou dando audiência no domingo às 16h na Globo. Já tive alguns jogos lá.

– A sua régua de mensuração é impacto no Twitter? Eu sou top 5 na América. Eu estou top 3 no YouTube, falando só do mês de setembro. Então o que você acha que eu não entrego na Série B que você gostaria de ter? Aí eles dizem: “Ah, não, mas você tem que entender o mercado”. E eu respondo: “Amigão, eu vendo o Vasco”. Esse é um posicionamento interno nosso de que o Vasco é grande, independentemente de onde estiver – disse Luiz Mello.

Além das negociações com patrocinadores, o Vasco concluiu recentemente o mapeamento digital do clube e, em breve, irá ao mercado comercializar suas propriedades digitais.

fONTE: ge

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...

Close