Fernando Diniz: 'Jogamos de maneira equivocada, especialmente com um a mais' - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Fernando Diniz: ‘Jogamos de maneira equivocada, especialmente com um a mais’



Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Fernando Diniz conheceu sua primeira derrota à frente do Vasco. O tropeço por 1 a 0 para o Sampaio Corrêa, na noite deste sábado, em São Luís, acabou com a invencibilidade de cinco jogos do treinador. Um jogo em que o Vasco perdeu chances, mas se curiosamente se desorganizou após ficar com um jogador a mais. Após a partida, o técnico reconheceu os erros da equipe, mas frisou que todos no clube seguem confiantes no acesso à Série A.

– Tivemos grandes chances para sair com a vitória, infelizmente não conseguimos o placar, vamos seguir brigando e lutando. Todo mundo chateado com a derrota, mas com a cabeça em pé e acreditando no acesso. Não poderíamos ter tomado um gol de bola parada, que era praticamente a única chance do Sampaio Corrêa jogando com um a menos. Mas tentando até o fim. Jogamos de maneira equivocada, especialmente com um a mais. Ficamos muito preocupados em fazer o gol e cedemos alguns contra-ataque. Um deles foi a origem do escanteio do gol do Sampaio. Mas não vi uma equipe abatida. Vi uma equipe tentando. Tanto que o goleiro deles foi o melhor em campo e tivemos um pênalti no fim da partida – analisou Diniz.

Fernando Diniz Vasco Sampaio Corrêa — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama

Fernando Diniz Vasco Sampaio Corrêa — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama

Luiz Gustavo foi expulso por falta em Gabriel Pec, no fim do primeiro tempo, e deixou o Vasco com um jogador a mais durante toda a etapa final. Mesmo assim, o time de Diniz caiu de rendimento e cedeu a derrota no Castelão. Para o treinador, a equipe se lançou ao ataque e acabou deixando espaços que o Sampaio Corrêa soube aproveitar.

– Certeza sabida a gente não tem de nada, a gente acredita que o Vasco sobe. Depois que o jogo aconteceu, é uma pergunta fácil de você fazer. Acho que a gente jogou de uma maneira um pouco mais descompactada pelo fato de ter um jogador a mais e não deveria. A gente começou o segundo tempo de uma maneira equilibrada, teve um gol anulado e mais uma chance de gol. Depois o time começou a jogar sem o tomar o cuidado com o contra-ataque. A gente tinha que fazer o retorno mais rápido e não fez.

Com o tropeço, o Vasco desperdiçou a chance de colar no G-4. O time está com 43 pontos (a cinco da zona de acesso), na oitava colocação. O próximo desafio será no sábado, às 16h30, contra o líder Coritiba, em São Januário.

Entrada de Ricardo por Daniel Amorim

– A entrada do Amorim foi para ter um jogador a mais dentro da área para fazer o gol que nos daria a vitória. A equipe acabou indo com muita sede para fazer o gol e ficou desorganizada no setor defensivo. Não foi por causa da entrada do Amorim, já estava tomando alguns contra-ataques antes de ele entrar.

– A possibilidade de ganhar o jogo era colocando jogador de frente. A gente estava tendo muita jogada pelo lado, eles estavam travando o centro. A gente tinha mais um jogador na área para fazer o gol, e o Amorim teve duas chances para fazer o gol. O goleiro fez dois milagres. Um chute numa meia-bicicleta e uma cabeçada que a gente poderia ter definido o jogo com a entrada do Amorim.

A gente tomou um gol na bola parada. O Ricardo Graça naquele momento não tinha muita função no campo. Acabei recuando o Bruno Gomes para ter mais saída ali pelo lado direito, e a entrada do Amorim foi de fato para ter mais uma jogador na área. A gente finalizou 22 vezes, e o goleiro do Sampaio foi o melhor em campo. A gente teve 10 escanteios, e eles tiveram três. Eles foram mais eficientes do que a gente. Não acho que de maneira alguma que a mexida foi equivocada, muito pelo contrário, a gente aumentou nossas chances de ganhar. Acho que o time teve um jogador a mais para marcar um gol.

Lições da derrota

– Acho que o que fica do jogo é que a gente tem de jogar sempre de maneira organizada independentemente se estiver com um a mais ou dois a menos. Acho que a equipe tentou fazer o gol, mas descuidou do contra-ataque. Com um jogador a mais, acho que a gente não poderia ceder contra-ataque como cedeu no escanteio que originou o lance do gol do Sampaio. Tem que se manter focado e jogar de maneira organizada, não vai fazer o gol de qualquer maneira.

Não necessariamente com um a mais fica muito mais fácil para fazer o gol. Fica mais fácil de evitar o contra-ataque. Então a gente teve um descuido no contra-ataque que originou o gol da vitória do Sampaio.

Pior atuação?

– Acho que foi a pior partida do Vasco sob meu comando. O time não teve inspiração. Se pegar a produção ofensiva, o goleiro do Sampaio acabou sendo o melhor em campo. A gente aproveitou mal a superioridade numérica porque a gente não conseguiu fazer os gols que criou. O que mais me incomodou foram os contra-ataques que a gente cedeu.

A nossa equipe, embora jogue para frente, cede muito pouco contra-ataque. Acho que a gente teve uma ilusão de que, por ter um jogador a mais, poderia jogar de maneira desorganizada. Que não ia sofrer de maneira alguma, acho que esse foi o maior erro. Fizemos muito bem no primeiro tempo, mas cedemos contra-ataque e um deles nos custou os três pontos.

Faltou paciência

– A gente tinha que ter um pouco mais de paciência para jogar como a equipe sempre joga, de maneira compacta. Ou a gente teria chance de fazer o gol ou evitaria o contra-ataque. A gente ficou atacando e ao mesmo tempo cedendo contra-ataque porque a defesa estava ficando longe do ataque. A gente terminava as jogadas muito rapidamente e não tinha necessidade. Era um jogo de paciência para ter chance de fazer o gol e ao mesmo tempo estar perto para evitar o contra-ataque do Sampaio.

Criação e contra-ataques

– Se pegar a produção ofensiva, o goleiro do Sampaio acabou sendo o melhor em campo. A gente aproveitou mal a superioridade numérica porque a gente não conseguiu fazer os gols que criou. O que mais me incomodou foram os contra-ataques que a gente cedeu.

A nossa equipe, embora jogue para frente, cede muito pouco contra-ataque. Acho que a gente teve uma ilusão de que, por ter um jogador a mais, poderia jogar de maneira desorganizada. Que não ia sofrer de maneira alguma, acho que esse foi o maior erro. Fizemos muito bem no primeiro tempo, mas cedemos contra-ataque e um deles nos custou os três pontos.

Marquinhos Gabriel

É um jogador que se enquadra bem daquilo que quero do jogo e acho que tem muito a oferecer ao Vasco. Antes da minha chegada, eu não sei como o Marquinhos estava, mas depois da minha chegada é um jogador que produz bem. Essa é minha opinião. Por isso ele joga. E quase em todas as partidas tem jogado os 90 minutos.

Jogo contra o Coritiba

Para o jogo com o Coritiba, agora é se refazer dessa derrota, aprender com aquilo que aconteceu hoje, fazer de tudo para vencer em casa e subir de novo na tabela. E rumo ao nosso objetivo, que é o acesso.

Fonte: GE

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...

Close