Vasco cai de rendimento em uma semana, e derrotas mudam o astral do clube - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Vasco cai de rendimento em uma semana, e derrotas mudam o astral do clube


https://www.meiahora.com.br/_midias/jpg/2021/07/23/764x428/1_whatsapp_image_2021_07_23_at_14_41_03-22508960.jpeg
Duas derrotas contundentes em um intervalo de quatro dias. O retrospecto desta semana no Vasco alterou o ambiente no elenco depois de um período de otimismo com a chegada de Lisca. Após a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, no sábado (31), o treinador cruzmaltino expressou uma grande preocupação com o futuro do time na Série B e viu a necessidade de mudanças para retomar o caminho de volta à elite do futebol nacional.

Até este fim de semana, Lisca só havia se referido ao seu grupo com elogios. Ele se preparava para fazer ajustes, mas dessa vez já comentou externamente sobre os problemas. Um dos citados pelo treinador após o clássico contra o Botafogo, foi a falta de atitude. Pela segunda partida seguida, o Vasco sofreu um gol no começo, não conseguiu reagir e ficou refém da estratégia do adversário.

“O início da partida é fundamental. O time conseguiu a jogar, mas o placar já estava em 1 a 0. Isso dá segurança ao adversário, dificulta nossas ações ofensivas”, explicou Lisca após a derrota que distanciou o Vasco do G-4 da competição. Com 22 pontos, a equipe carioca ocupa a décima colocação, uma atrás do próprio Botafogo, e está a quatro pontos da zona de acesso à elite.

Antes de perder o clássico, o Vasco também havia sofrido um gol no começo diante do São Paulo, na quarta-feira passada (28), pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil -o Tricolor ganhou por 2 a 0. Em sua estreia, contra o Guarani, também foi pressionado nos primeiros minutos, mas evitou o gol do adversário e conseguiu sair na frente no placar.

A derrota para o Botafogo também acabou com uma série invicta de seis partidas do Vasco na Série B. A equipe tentava entrar no G-4, mas teve a sequência quebrada, o que se tornou mais uma preocupação para Lisca. O novo treinador tem demonstrado pressa para chegar às primeiras posições. “Estamos no meio da tabela. Precisamos pontuar para terminar esse turno a um ou dois pontos do G-4. Se nos mantivermos assim, vamos permanecer na Série B. Temos de tomar uma atitude diferente nas próximas partidas.”

Depois desses dias de instabilidade, a situação do Vasco ficou bem diferente do ambiente criado com a chegada de Lisca. A postura irreverente do treinador deixou o astral mais leve em São Januário e, para completar, estreou com uma vitória por 4 a 1 sobre o Guarani. Após essa partida, o treinador elogiou seus jogadores e demonstrou estar totalmente conectado à história e à realidade do Vasco.

Em publicações em redes sociais, era comum ver Lisca relatar como foi bem recebido pela diretoria e o esforço que faria para devolver o clube à Série A. Em um desses momentos de empolgação, durante uma entrevista coletiva, chegou a cantar o refrão de um grito da torcida vascaína que é uma paródia da música Ana Júlia, da banda Los Hermanos.

De volta a uma realidade mais próxima, Lisca já se prepara para um trabalho árduo para tentar recuperar o time para mais uma semana decisiva. “A responsabilidade é de todos, mas não temos tempo. É a realidade do futebol brasileiro. Tenho que achar soluções dentro desse contexto. Preciso de todos os jogadores para irmos atrás de três vitórias consecutivas que ainda não conseguimos.”

Antes de voltar à Série B, o Vasco tem um confronto complicado pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Na quarta-feira (4), a equipe carioca pega o São Paulo, em São Januário, pela partida de volta, precisando ganhar por três gols de diferença para avançar. Um triunfo por dois gols leva a disputa para os pênaltis.

Depois que enfrentar o São Paulo, o Vasco já tem agendadas quatro partidas para fechar o primeiro turno da Série B. A primeira parada será em Salvador (BA), no dia 7, contra o Vitória. Depois, jogará contra Vila Nova e Londrina em casa e viajará a Belém para encarar o Remo.

Fonte: UOL

Você pode gostar...

Close