Vasco está próximo de acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda para reduzir dívida tributária - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Vasco está próximo de acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda para reduzir dívida tributária


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Acordo com Procuradoria Geral da Fazenda irá reduzir dívida trabalhista e fiscal do Vasco em mais de 50%; Balanço irá destacar R$40 milhões de lucro no primeiro semestre do ano

Apesar da atual fase do Vasco no futebol não ser das melhores, o torcedor vascaíno terá um motivo para sorrir nesta sexta-feira (9). Mirando um projeto de reconstrução, a diretoria vascaína está muito próxima de fechar um acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), que irá cortar mais de 50% de suas dívidas tributárias. A expectativa da diretoria gira em torno de 62% de corte do passivo tributário e fiscal do Vasco. Tal acordo será de suma importância para um futuro mais “limpo” do clube.

Além disso, o balanço semestral vascaíno virá com boas novidades. De acordo com fontes do clube, o Vasco terá um lucro de 40 milhões de reais nesses primeiros 6 meses do ano. Vale lembrar que no primeiro trimestre, o cruzmaltino obteve R$5 milhões de déficit, mas terá sua “carta na manga” neste anúncio no mês de julho. Para saber mais, leia abaixo e entenda:

Vasco e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional

A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, é a responsável por fazer cobranças em relação a dividas tributárias, FGTS, imposto de renda, INSS e mais órgãos governamentais. Sendo assim, a PGFN é a fiscalizadora número um nesse sentido. Enxergando o acordo feito pelo Cruzeiro como espelho para sua renegociação de dívidas, o Vasco está muito próximo de conseguir um ótimo acordo para sair de sua atual situação. Em outubro de 2020, o Cruzeiro conseguiu um acordo muito vantajoso com a PGFN: Toda sua dívida tributária foi reduzida em 45%, fazendo um plano de pagamento de R$ 350 mil nos 12 primeiros meses. Já o Vasco conseguiu um acordo, que virá a público em agosto, ainda melhor que seu rival mineiro, mas para isso foram necessárias algumas garantias.

Dentro desse cenário, a divida tributária e fiscal do Vasco, hoje, gira em torno de R$ 350 milhões. Para dar demonstração de que a PGFN poderia confiar no Vasco, a primeira pendência paga pelo clube após a venda de Talles Magno, foi de um acordo feito em dezembro de 2019, na qual livrou o clube de uma penhora de R$ 22 milhões, tornando um acordo substituto do mesmo, que seria pago de dezembro de 2020 até 2025.

Dessa maneira, após algumas garantias e pagamentos feitos para a PGFN, o Vasco fechou um acordo com o órgão, que irá abater suas dívidas tributárias e fiscais, no mínimo, em 180 milhões de reais. Sendo assim, o passivo, que antes era de R$ 350 milhões, será, por baixo, de R$ 170 milhões. Por que no mínimo? Tal valor estipulado em 180 milhões já está garantido. No entanto, o departamento financeiro está confiante com o acerto de uma nova proposta por redução de 62% da dívida tributária, que resultaria em um total de 217 milhões de reais abatidos.

Sendo assim, a nova dívida vascaína passaria de R$ 350 milhões para R$ 133 milhões. Para tal acordo obter uma resposta positiva, a PGFN pediu ao Vasco, como garantia, um pagamento de R$ 5 milhões do Fundo de Garantia em atraso do clube. Dessa forma, o cruzmaltino irá acionar a Caixa para retirar o valor, que está pendente no banco, para efetuar o pagamento à Fazenda.

Outra novidade também serão entradas fundos de investimento para ajudar em dívidas trabalhistas e fiscais. Segundo fontes, são feitas reuniões semanais entre Jorge Salgado e membros da diretoria, junto a empresários vascaínos de alto porte financeiro, com o intuito de “quebrar” passivos a curto prazo, mas com um valor futuro de retorno aos ajudantes em juros baixos, sendo isto durante um tempo de acordo negociado individualmente, porém com garantias de que não inflem o clube.

Balanços do Clube

Está previsto no primeiro balanço semestral do Vasco, um lucro de 40 milhões. Apesar de ter tido um déficit de 5 milhões no primeiro trimestre, os últimos três meses foram bem favoráveis ao clube. Tal estimativa será publicada ainda neste mês de Julho, mostrando o que foi feito na parte financeira do clube durante os últimos seis meses. A venda de Talles Magno foi uma das responsáveis por tal lucro, mas além disso, também serão mostradas novidades para o torcedor. No entanto, apesar do acordo entre Vasco e PGFN estar “tudo certo”, o mesmo ainda não estará presente neste balanço, já que o acordo será apenas selado em Agosto. Sendo assim, o próximo trimestre e semestre prometem coisas boas para o meio administrativo vascaíno.

Além disso, é provável que Papai Noel ajude os vascaínos no final do ano, já que a expectativa de lucro para o fechamento do ano de 2021 seja de R$150 milhões. No entanto, isso não quer dizer que o clube esteja seguro financeiramente para investir no futebol, infraestrutura e no clube, mas sim apenas que está arcando com seus deveres e reduzindo seus passivos.

Fonte: Papo Na Colina

Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...

Close