Leonardo Gil elogia Luxemburgo e diz que sonha com a seleção chilena


Curta nossa página e saiba de tudo sobre o Vasco!

Em entrevista ao jornal chileno AS, o volante do Vasco, Léo Gil, diz que sonha em jogar na seleção chilena,”La Roja”,  e elogiou Luxemburgo.

Veja a matéria traduzida:

O meio-campista argentino-chileno Leonardo Gil (29) vive uma grande presença no Brasil. Depois de deixar o futebol da Arábia Saudita, o ex-jogador do Rosário Central foi contratado pelo Vasco da Gama, time em que é titular e figura.

Em diálogo com o AS Chile, o meio-campista estava feliz pelo presente e confessou que seu sonho de jogar pelo La Roja não acabou. “Estou feliz porque estou em um grande clube, em uma liga forte e em um país muito bonito. Estamos felizes com minha família”, disse Gil.

– Como é ser comandado por Vanderlei Luxembourg, um dos treinadores de maior sucesso de todos os tempos no Brasil?
– Estou aprendendo muito com ele. O Vanderlei é um técnico que tem muita experiência, venceu vários Brasileiros, dirigiu o Real Madrid e a Seleção Brasileira. Com o prestígio que tem, ensina-nos muito no dia a dia. Você tem que tirar vantagem disso. 



– Depois de deixar Rosário Central, partiu para a Arábia Saudita, mas voltou logo. O que aconteceu?
– Na Arábia foi muito bom, mas já estou com 29 anos. Sempre almejei jogar pela seleção chilena e esse sonho não acabou. Pelo mesmo motivo, acho que para ser considerado é preciso estar em uma grande equipe do Chile ou em uma liga competitiva. Por isso vim para o Brasil e para o Vasco da Gama, porque não perco as esperanças de ser considerado o vermelho.

– Reinaldo Rueda falou publicamente de você, disse que o seguia, mas nunca o convocou. Sabe o que aconteceu?
– Não, só sei que houve um contato com meu agente. Nesse lado fico feliz, porque estava em sua órbita. Nunca perdi as esperanças, trabalhei muito para estar lá, mas não aconteceu. De qualquer forma, se Sampaoli me seguiu quando eu estava no Estudiantes e Rueda quando joguei no Rosário Central, será por alguma coisa.

– Agora vai ter um novo treinador e tudo indica que será Matías Almeyda. Você sabe disso?
– Não conheço o Matías pessoalmente, mas tive que enfrentá-lo muitas vezes. No River Plate e no Banfield ele se saiu muito bem, então se for para assumir no La Roja, certamente o fará da melhor maneira.

– Na Arábia Saudita ele coincidiu com o chileno Carlos Villanueva. Que tal essa experiência?
– Fizemos uma boa amizade. Fiquei seis meses com ele e posso dizer que é uma excelente pessoa. O árabe é uma língua bastante complicada e como ele era muito bom em inglês, me ajudou em tudo. Ele me mostrou o clube e como me movimentar no dia-a-dia. Sempre serei grato a ele e sua família. Eu sei que ele voltou ao Chile e que está muito bem, isso me deixa feliz

A matéria original você encontra clicando aqui.

 
Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...

Close