“Vovó” serial killer que fazia doces com corpos das vítimas morre de Covid-19



Sofia Zhukova

Presa por vários assassinatos e suspeita de cozinhar e fazer doces com os corpos das vítimas, a russa Sofia Zhukova, morreu em decorrência da Covid-19.



A vovó tinha 81 anos e aguardava o julgamento quando foi infectada. Os crimes começaram em 2005, em um deles ela teria decepado a cabeça de uma menina de 7 anos, em outro crime teria matado um zelador e sua amiga de 77 anos com requintes de crueldade.

Oficialmente ela responde por pelo menos três assassinatos, porém ainda há vários outros em investigação.

No dia que Sofia Zhukova foi presa, foi achado vários intestinos humanos na geladeira e como ela fazia doces e petiscos há a suspeita que vários pedaços de corpos foram cozinhados, misturados e distribuídos as crianças.


Com informações do O TEMPO

Você pode gostar...

Close