Impeachment de Trump deve ser votado nesta 4ª



O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, anunciou em uma carta para a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, que não irá invocar a 25ª Emenda da Constituição, que versa sobre o afastamento do presidente da República por incapacidade.

A negativa de Pence foi divulgada enquanto a Câmara dos Deputados votava um pedido formal ao vice-presidente para que declarasse que Donald Trump é incapaz de governar depois de ter incitado a invasão do Congresso para impedir a homologação da vitória eleitoral do democrata Joe Biden. Embora já fosse esperado que Pence fosse recusar o pedido, ele ainda não havia oficializado este posicionamento.

“Não acredito que tal curso de ação seja do interesse do que é melhor para nossa nação ou seja consistente com nossa Constituição”, disse Pence. A carta afirma que isso abriria um “precedente terrível” e “dividiria ainda mais e inflamaria as paixões do momento”.



Com a negativa do vice-presidente,  a Câmara, de maioria democrata, deve votar nesta quarta-feira a abertura de um processo de impeachment, acusando o presidente de incitar uma multidão violenta de seus apoiadores a invadir o Capitólio, onde saquearam a sede do Legislativo americano e mataram um policial.

O impeachment — que depende do apoio de dois terços do Senado (67 votos) para ser aprovado — abriria  caminho para a cassação, em uma votação independente, dos direitos políticos de Trump, o que o tornaria inelegível em futuras eleições. Além de quererem deixar claro que o comportamento do presidente é inaceitável, os democratas desejam também anular qualquer chance de ele voltar a concorrer à Presidência.

Fonte: O GLOBO

Você pode gostar...