Ambulância desaparece em MS com paciente com Covid-19


Ambulância da secretaria municipal de Saúde de Aral Moreira que desapareceu ao levar paciente para a UTI na cidade de Naviraí — Foto: Secretaria municipal de Saúde de Aral Moreira/Divulgação

Ambulância da secretaria municipal de Saúde de Aral Moreira que desapareceu ao levar paciente para a UTI na cidade de Naviraí — Foto: Secretaria municipal de Saúde de Aral Moreira/Divulgação

Uma ambulância com quatro pessoas desapareceu na madrugada desta terça-feira (5), na BR-163, em Mato Grosso do Sul. No veículo estavam o motorista, um médico e um enfermeiro, além de uma paciente, de 72 anos, que em estado grave por causa da Covid-19, era transferida de Aral Moreira, para uma unidade de terapia intensiva (UTI), em Naviraí, a cerca de 203 quilômetros de distância.

Segundo a secretaria de Saúde de Aral Moreira, a ambulância saiu do hospital municipal Santa Luzia por volta das 23h33 de segunda-feira (4). A previsão é que a viagem até Naviraí durasse no máximo três horas e meia, mas o veículo não chegou ao seu destino. No momento da viagem chovia muito na região e a estrada é muito sinuosa.


Como a ambulância não chegou a Naviraí e todas as tentativas de contato com os ocupantes do veículo por telefone celular não deram certo, a prefeitura de Aral Moreira mobilizou vários órgãos de segurança como Corpo de Bombeiros e as polícias Militar, Civil, Militar Rodoviária e Rodoviária Federal, além de suas próprias equipes nas buscas.

Durante o trabalho, um carro da prefeitura, com dois homens, capotou na BR-163, na manhã desta terça. Os dois ficaram feridos e foram encaminhados para o hospital de Aral Moreira.

Carro da secretaria de Saúde de Aral Moreira que era utilizado nas buscas a ambulância que desapareceu capotou na manhã desta terça-feira, na BR-163 — Foto: A GazetaNews/Divulgação

Carro da secretaria de Saúde de Aral Moreira que era utilizado nas buscas a ambulância que desapareceu capotou na manhã desta terça-feira, na BR-163 — Foto: A GazetaNews/Divulgação

Nas buscas, as forças de segurança refazem o trajeto que a ambulância deveria ter percorrido e analisam imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos próximos.

Fonte: G1

Você pode gostar...

Close