Senado rejeita indicado de Bolsonaro para ONU - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Senado rejeita indicado de Bolsonaro para ONU



O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (15), a indicação de dois diplomatas para a chefia de representações brasileiras no exterior (Tunísia e Omã). Além disso, foi rejeitada a indicação do representante para Genebra. A votação de autoridades faz parte de um esforço concentrado do Senado nesta semana, com a realização de sessões semipresenciais.

Um dos nomes aprovados foi o da diplomata Maria-Theresa Lazaro, para o cargo de embaixadora do Brasil na República da Tunísia (MSF 77/2020). Foram 45 votos a favor e apenas um contrário, além de cinco abstenções. Antes de ser aprovada em Plenário, sua indicação já havia sido aprovada pela Comissão de Relações Exteriores (CRE) na segunda-feira (14). Durante a sabatina nessa comissão, Maria-Theresa disse que vê potencial comercial entre os dois países e discorreu brevemente sobre mudanças recentes na Tunísia. O relator de sua indicação foi o senador Antonio Anastasia (PSD-MG).

O outro nome aprovado foi o de Ligia Maria Scherer, para a embaixada brasileira no Sultanato de Omã (MSF 78/2020). Ela recebeu 44 votos favoráveis e apenas um contrário, além de três abstenções. Sua indicação teve como relator o senador Esperidião Amin (PP-SC). Durante sua sabatina na Comissão de Relações Exteriores, também na segunda-feira, de Ligia Scherer destacou o que considera uma grande marca do sultanato: a posição estratégica e a postura de país moderador, com uma política externa de equilíbrio e a manutenção de canais abertos de cooperação e mediação entre países rivais, segundo ela. A diplomata afimou que a maioria religiosa em Omã é de uma vertente do islã pragmática e flexível.


Rejeição

O Plenário do Senado rejeitou a indicação de Fabio Mendes Marzano para o cargo de representante do Brasil na delegação permanente em Genebra (MSF 81/2020). Foram 37 votos contrários e apenas nove a favor, além de uma abstenção.

Pouco antes da votação dessa indicação, o senador Major Olimpio (PSL-SP) pediu a rejeição do nome de Marzano. O senador declarou que, durante a sabatina na CRE, o diplomata respondeu de maneira “grotesca e irresponsável” a um questionamento da senadora Kátia Abreu (PP-TO) sobre uma possível contribuição do Senado ao Acordo Mercosul-União Europeia. Ao responder, Marzano disse que o assunto não era da sua alçada e não poderia responder à senadora. Major Olimpio considerou a resposta inadequada e pediu a rejeição do indicado.

— Se o Senado votar nesse cara, nós estaremos negando nosso respeito. Vamos votar contra [a indicação], o Senado todo! — pediu o senador.

Kátia Abreu agradeceu a votação dos colegas e o apelo do senador Major Olimpio. Ela disse que ficou bastante claro que o Senado tem um papel muito importante na política externa brasileira. Para a senadora, a decisão de rejeitar o indicado não demonstra arrogância nem busca pelo poder, mas a posição de quem respeita o próprio Parlamento.

— Queremos que nosso país avance. Queremos participar dos acordos bilaterais. Essa casa se posiciona hoje com respeito ao povo brasileiro — afirmou a senadora.

Fonte: Agência Senado

Você pode gostar...