Nível de G6: Evolução defensiva do Vasco com Ricardo Sá Pinto


Acesse nosso grupo do Vasco e saiba de tudo sobre o gigante da colina!

Central do Vasco – www.centraldovasco.com – Tudo sobre o Vasco da Gama


A defesa do Vasco melhorou com Ricardo Sá Pinto. É um fato. Mas o que os números apontam é que a defesa cruz-maltino não só evoluiu, mas está num nível, atualmente, dos melhores do país. Não é exagero. Abaixo, analisamos e comparamos os números defensivos do time de São Januário nos últimos oito jogos, sob as ordens do treinador português, com as oito partidas anteriores.

8 jogos de Sá Pinto no Vasco: cinco gols sofridos. Média de 0,6 gol/jogo
8 jogos anteriores: 14 gols sofridos. Média de 1,75 gol/jogo.

A média de 0,6 gol por jogo, em que pese a pequena amostragem e o nível de parte dos adversários, alça a retaguarda vascaína a nível dos melhores do país. Para se ter ideia, melhor que os números dois seis primeiros colocados do Campeonato Brasileiro ao longo da competição.


Quer saber as últimas notícias do Vasco, acesse a Central do Vasco

Vasco deve ter volta de três jogadores contra o Defensa y Justicia

Com a vitória do Atlético-GO, Vasco termina a 22ª rodada do Brasileiro na zona do rebaixamento

Segundo Jornalista, Balotelli será jogador do Vasco, desde que Leven Siano seja homologado como presidente do clube

Média de gols sofridos por jogo dos integrantes do G6:
1º – Atlético-MG: 1,27
2º – Flamengo: 1,4
3º – São Paulo: 0,9
4º – Internacional: 1
5º – Fluminense: 1,13
6º – Palmeiras: 1

O Vasco também tem permitido menos finalizações dos adversários. O período da amostragem abaixo é o mesmo da acima: os jogos com Sá Pinto e os oito jogos do final da gestão Ramon Menezes mais Alexandre Grasseli.

Com Sá Pinto: 99 finalizações de adversários. Média de 12,37 por jogo.
São Paulo (22/11) – 17 finalizações, cinco no gol. Empate em 1 a 1.
Fortaleza (19/11) – 18 finalizações, cinco no gol. Empate em 0 a 0.
Sport (14/11) – 13 finalizações, três no gol. Vitória por 2 a 0.
Palmeiras (8/11) – oito finalizações, três no gol. Derrota por 1 a 0.
Caracas (4/11) – oito finalizações, três no gol. Empate em 0 a 0.
Goiás (1/11) – 19 finalizações, 10 no gol. Empate em 1 a 1.
Caracas (28/10) – quatro finalizações, uma no gol. Vitória por 1 a 0.
Corinthians (21/10) – 12 finalizações, quatro no gol. Derrota por 2 a 1.

Oito jogos anteriores: 109 finalizações de adversários. Média de 13,62 por jogo.
Internacional (18/10) – 13 finalizações, sete no gol. Derrota por 2 a 0.
Flamengo (10/10) – 13 finalizações, quatro no gol. Derrota por 2 a 1.
Bahia (7/10) – 13 finalizações, seis no gol. Derrota por 3 a 0.
Atlético-MG (4/10) – 21 finalizações, sete no gol. Derrota por 4 a 1.
Red Bull Bragantino (27/9) – 12 finalizações, três no gol. Empate em 1 a 1.
Botafogo (23/9) – 13 finalizações, nenhuma no gol. Empate em 0 a 0.
Coritiba (20/9) – 11 finalizações, duas no gol. Derrota por 1 a 0.
Botafogo (17/9) – 13 finalizações, quatro no gol. Derrota por 1 a 0.

Com informações do Lance.com
Receba nossas notícias do Vasco pelo canal no telegram, acesse o link https://t.me/VascodaGamaoficial


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...