Justiça bloqueia R$ 11,3 milhões de Alckmin em inquérito sobre caixa 2 - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Justiça bloqueia R$ 11,3 milhões de Alckmin em inquérito sobre caixa 2



Geraldo Alckmin participa de reunião da Executiva Nacional do PSDB, para avaliação do resultado das eleições e definição da posição partidária frente ao segundo turno na eleição presidencial e nos estados.

© Valter Campanato/Agência Brasil

A justiça eleitoral determinou, em São Paulo, o bloqueio dos bens do ex-governador Geraldo Alckmin e mais dois acusados em um processo sobre doações ilegais de campanha. O juiz eleitoral Marco Antonio Martin Vargas determinou o sequestro de valores em contas bancárias e imóveis no valor de R$ 11,3 milhões.

O montante corresponde ao que o Grupo Odebrecht repassou, segundo as investigações, ilegalmente às campanhas eleitorais de Alckmin em 2010 e 2014. De acordo com o inquérito da Polícia Federal, as informações foram repassadas por executivos do grupo empresarial em acordos de delação premiada e depois confirmadas com apreensão dos registros dos sistemas de comunicação interna da empresa.

Curta a página do Valeseuclick.com e tenha acesso a todas as notícias

Após explosão, Líbano tem reservas de grãos para menos de um mês

“DRAGÃO AZUL”: Molusco raro foi encontrado em Salvador

Prefeito de Itajaí sugere aplicação retal de ozônio para Covid-19

Universidade de Brasília e HUB iniciam teste de vacina contra covid-19

Extratos bancários que constam no processo indicam que, entre abril e outubro de 2014, o grupo repassou ilegalmente R$ 9,3 milhões para as campanhas de Alckmin em onze pagamentos, através de um esquema que envolveu doleiros e empresas offshore. Em 2010, o ex-governador recebeu, ainda segundo a investigação, R$ 2 milhões, também fora da contabilidade oficial de campanha, o que configura o chamado caixa 2.

Na Justiça, Alckmin responde por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

A reportagem da Agência Brasil aguarda manifestação do ex-governador sobre o bloqueio dos bens.

Fonte: Agência Brasil
Receba as notícias pelo Telegram – https://t.me/noticiasgeral

Você pode gostar...

Close