Google transforma smartphones Android em sensores de terremotos - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Google transforma smartphones Android em sensores de terremotos



Logotipo do Google é exibido dentro de um prédio de escritórios em Zurique, Suíça.

Os smartphones Android do Google, de propriedade da Alphabet, começaram nesta terça-feira (11) a detectar terremotos em todo o mundo para fornecer dados que poderiam dar a bilhões de usuários preciosos avisos de um tremor próximo, com o recurso de alerta sendo lançado inicialmente na Califórnia.

Se a abordagem do Google para detecção e alerta de terremotos for eficaz, os avisos chegarão a mais pessoas, incluindo pela primeira vez a Indonésia e outros países em desenvolvimento com poucos sensores de detecção tradicionais.

Especialistas em sismologia consultados pelo Google disseram que transformarsmartphones em minissismógrafos marcou um grande avanço, apesar dos inevitáveis alertas errados de um trabalho em andamento e da dependência de algoritmos de uma empresa privada para segurança pública. Mais de 2,5 bilhões de dispositivos, incluindo alguns tablets, rodam o sistema operacional Android, do Google.

“Estamos no caminho certo para enviar alertas de terremotos onde quer que hajasmartphones“, disse Richard Allen, diretor do laboratório sismológico da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Curta a página do Valeseuclick.com e tenha acesso a todas as notícias

5G: Operadoras começam testes no Brasil da tecnologia

Coronavírus: Facebook e Google vão manter maioria dos funcionários trabalhando em casa até o fim do ano

Facebook bloqueia mundialmente contas de bolsonaristas investigados

O programa do Google surgiu há mais de quatro anos, de um teste para verificar se os acelerômetros de telefones podiam detectar acidentes de carro, terremotos e tornados, disse o engenheiro de software principal Marc Stogaitis.

Atualmente, os telefones Android podem diferenciar terremotos de vibrações causadas por trovões ou uma queda do dispositivo apenas quando eles estão carregando, parados e têm permissão do usuário para compartilhar dados com o Google.

Se os smartphones detectarem um terremoto, eles enviam a localização da cidade ao Google, que pode triangular o epicentro e estimar a magnitude com algumas centenas de registros, disse Stogaitis.

O Google espera enviar seus primeiros alertas com base nas leituras dos telefones no próximo ano. Também planeja fornecer alertas gratuitamente para empresas que desejam desligar elevadores, linhas de gás e outros sistemas automaticamente antes que o tremor ocorra.

Os alertas serão enviados para terremotos de magnitude 4,5 ou superior, e nenhumdownload de aplicativo é necessário.

Fonte: Agência Brasil
Receba as notícias pelo Telegram – https://t.me/noticiasgeral

Você pode gostar...

Close