Mais de 200 mil marinheiros estão confinados em navios; ONU diz que situação já teria causado vários suicídios



A situação é castratrófica para marinheiros, engenheiros, garçons, cozinheiros e todo pessoal que trabalha em navios e barcos ao redor do mundo.

Eles não conseguem chegar em casa ou não conseguem ser substituídos porque várias fronteiras estão fechadas e alguns estão confinados devido a casos do Covid-19.

Cuba comemora ausência de transmissão local de covid-19

Covid-19: cidade do oeste da China entra em estado de guerra

Homem infarta e morre após esposa e filho morrerem com Covid-19 em SP

Homem infarta e morre após esposa e filho morrerem com Covid-19 em SP

Segundo a ONU a situação é uma crise humanitária e já teria causado vários suicídios.

“Atualmente, existem mais de 200 mil marinheiros presos no mar e que já excederam o prazo de seus contratos”, disse Guy Platten, secretário geral da Câmara Internacional de Marinha Mercante (ICS).

Você pode gostar...