Guarín propõe suspensão do contrato com o Vasco enquanto tenta resolver problemas pessoais na Colômbia


Em live realizada na noite de quinta-feira em seu perfil oficial no Instagram, o volante Fredy Guarín disse: “Eu vou, mas volto. É um até logo”. Com problemas pessoais a resolver no país onde nasceu, Guarín deseja ir a Colômbia para definir essa questão e posteriormente voltar ao Vasco. O gringo não quer deixar o clube e propõe uma suspensão do contrato.

Apesar de não ter conseguido falar com seu cliente nos últimos dois dias, o empresário Marcelo Ferreyra torce para que o Vasco dê o tempo necessário para Guarín zerar as pendências na Colômbia.

– Ele precisa ir para a Colômbia e depois voltar para o Vasco. Eu espero que eles deem tempo a ele para isso. Disse ao Fredy que tome a decisão que seu coração deseja. E seu coração diz que ele precisa ir à Colômbia e depois regressar ao Vasco. Fredy ama o Vasco, tudo se tem solução quando se fala com ele. Fredy precisa do amor dos torcedores – disse Marcelo.

O GloboEsporte.com tentou contato com Alexandre Campello, André Mazzuco e Jose Luis Moreira, presidente, executivo de futebol e vice da pasta respectivamente. Nenhum dos três retornou. Porém, via assessoria de imprensa, o Vasco informou que Guarín não comunicou nenhuma decisão ao clube.

Guarín, volante do Vasco, tatuou a Cruz de Malta no braço esquerdo — Foto: Reprodução/TV Vasco

Guarín, volante do Vasco, tatuou a Cruz de Malta no braço esquerdo — Foto: Reprodução/TV Vasco

Guarín tem 15 jogos com a camisa do Vasco, 12 em 2019 e três na atual temporada. Todos os três gols dele com a Cruz de Malta no peito foram marcados no último Campeonato Brasileiro. Vale lembrar que ele já foi à Colômbia durante o período da quarentena com autorização do clube.

Fonte: Globoesporte.com


Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...