Najila diz à polícia que íntegra de vídeo com Neymar estava em tablet que foi furtado


A modelo que acusa Neymar de agressão e estupro disse, em depoimento à polícia nesta sexta-feira (7), que não poderia entregar a íntegra do vídeo do segundo encontro que teve com o jogador em um hotel em Paris.

No depoimento, prestado à delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo, e cujo conteúdo o Jornal Nacional teve acesso, Najila Trindade Mendes de Souza disse que o vídeo estaria num tablet dentro de seu apartamento que, segundo ela, foi arrombando na quinta (6).

Um minuto deste vídeo já é de conhecimento público. Nele, Najila aparece batendo em Neymar. Nos outros seis minutos, segundo a modelo contou, haveria elementos que comprovariam que o jogador a agrediu no dia anterior.

Essa era uma das provas que a polícia queria ter em mãos depois do depoimento desta sexta.

Najila Trindade saiu carregada de delegacia em SP após prestar depoimento  — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Najila Trindade saiu carregada de delegacia em SP após prestar depoimento — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Os investigadores também perguntaram se as imagens não estariam guardadas no servidor de alguma empresa de tecnologia. Ela não soube responder.

Najila disse que não registrou o furto do tablet porque não sabe ao certo o que foi levado do apartamento. Só deu falta do tablet, de um relógio e de uma quantia em dinheiro que estava numa bolsa.

Um setor da polícia, especializado em encontrar a impressões digitais, analisou as marcas encontradas na porta do apartamento de Najila. Só encontraram impressões digitais dela e da empregada.

Fonte: G1.com

Você pode gostar...