Campello sobre anulação da eleição: "Eu venci a eleição por 154 a 88: 66 votos a mais. Vamos tirar os 30 votos da chapa azul. Ainda assim perderia" - ValeSeuClick.com - Notícias do mundo inteiro, em tempo real

Campello sobre anulação da eleição: “Eu venci a eleição por 154 a 88: 66 votos a mais. Vamos tirar os 30 votos da chapa azul. Ainda assim perderia”




Felipe Schmidt @schmidt_felipe
Campello chegou. #gevas

Campello chegou com alguns documentos: “O que me traz aqui é falar sobre dois assuntos, um deles sobre as acusações de gastos pessoais meus terem sido pagos pelo Vasco”. #gevas

Campello: “Queria esclarecer que não estou sendo processado pelo senhor Luiz Gustavo (ex-VP de Patrimônio). É uma inversão de fatos. É o Vasco que pede na Justiça que ele esclareça e forneça os documentos contábeis necessários de comprovação dos borderôs”. #gevas

Campello: “Esse foi um dos motivos do racha com a Identidade Vasco. Devo confessar que errei em admitir ter esse senhor como vice-presidente do Vasco, indicado por Roberto Monteiro, que é o cabeça do grupo”. #gevas

Campello: “Naquela ocasião a tesouraria já cobrava o Luiz Gustavo o borderô dos jogos, que devia ser encaminhado para a contabilidade. Mediante a dificuldade de conseguir é que acabou culminando com a retirada da operação de jogo do seu controle”. #gevas

Campello: “Esses borderôs que ele apresentou não havia comprovação de um sem-número de gastos. Os documentos apresentados eram não-contábeis: recibos simples, feitos em papelarias, em vez de notas fiscais”. #gevas

Campello: “Essa matéria foi oferecida a três grandes veículos de comunicação, que se recusaram a publicar a partir do momento em que procuraram o clube, que prestou os esclarecimentos devidos”. #gevas

Campello: “Esses gastos nunca transitaram pelo clube, nunca saíram do caixa do clube. Ele sequer tem autorização de pagamento. Tirar nota carioca no nome de uma instituição é fácil, é só fornecer razão social ou CNPJ”. #gevas

Campello: “Luiz Gustavo anexou notas fiscais de conserto de um veículo meu. Estranhamente com um orçamento com data posterior ao reparo. E outro orçamento com data posterior à nota fiscal. Com um valor menor do que ele diz ter sido pago”. #gevas

Campello: “Houve um acidente com meu carro, sim. Um dos seguranças estava dirigindo. E o senhor Luiz Gustavo era o responsável pela gestão da segurança do clube. Ele ficou de resolver esse problema e reparar. Ele foi levado para ter um pequeno reparo no retrovisor”. #gevas



Campello: “Um dos seguranças que fazia minha segurança faleceu baleado depois do expediente, ao chegar na sua casa. Eu entendo que seria custo ou da família ou da própria empresa de segurança a quem ele era subordinado”. #gevas

Campello: “Nós já entregamos ao Conselho Fiscal todos os documentos, inclusive o balancete do 1º trimestre, e estamos entregando o do segundo trimestre. E não existe qualquer lançamento. Isso é uma mentira descabida. Faz parte de uma política rasteira da Identidade Vasco”. #gevas

Campello: “Essa política tem finalidade de criar empecilhos a essa gestão. Isso tem que ter um basta. Enquanto eu sou criticado ou pelo mau desempenho do futebol ou qualquer outra atuação ou medida de gestão, tranquilo. É aceitável. Não admito ataque pessoal”. #gevas

Campello: “Minha vida sempre pautada na seriedade.Isso é inadmissível. Essas pessoas serão cobradas por isso. É preciso dar um basta. Toda hora querem plantar uma notícia e criar um fato novo para impedir que a gestão siga em frente, fazendo as transformações necessárias”. #gevas

Campello exibe a ação em que cobra esclarecimentos de Luiz Gustavo. #gevas

Campello: “Nenhum jogo sob administração do Luiz Gustavo tem uma nota sequer de segurança. Ele e Roberto Monteiro têm empresas de segurança. O valor pago aos seguranças oscila de jogo, isso quando há um contrato para pagar R$ 250”. #gevas

Campello: “Quando se divide o valor cobrado pelo número de seguranças, esse valor oscila entre R$ 330 e R$ 380”. #gevas

Campello: “Esse dinheiro não entrava na tesouraria e tínhamos que ficar atrás dele (Luiz Gustavo), porque todos sabem que os recursos são escassos”. #gevas



Campello: “Estranhamente, hoje pagamos R$ 5 mil pelo serviço médico, e antes o custo era de R$ 12 mil. Mas não tem nota fiscal”. #gevas

Campello, sobre anulação da eleição: “Quem entrou com essa liminar não teve objetivo de fazer nova eleição nesse momento. Essa é uma matéria importante e que precisa ser julgado o mérito. Não é uma decisão liminar que vai mudar o rumo do Vasco”. #gevas

Campello: “A meu ver, essa liminar tem por finalidade tumultuar a gestão. É isso que a oposição vem fazendo. Sobre o empréstimo pedido, eles pedem maiores esclarecimentos. Na segunda reunião, foi aprovado sem que eu fizesse qualquer apresentação”. #gevas

Campello: “Quando a gente diz que o Vasco só terá R$ 31 milhões. O clube vai pagar o mesmo valor, mas vai receber R$ 7 milhões a menos, que devem ser computados na conta daqueles que votaram pelo adiamento do empréstimo. Foi esse o serviço prestado pela oposição”. #gevas

Campello: “Então, R$ 7 milhões serão jogados pela janela, por conta da irresponsabilidade desse grupo de oposição”. #gevas

Campello: “Essa é uma liminar infeliz. Seguimos acreditando na Justiça, que ela vai entender dessa maneira, cassando essa liminar. É um verdadeiro absurdo. Quem reclama que a eleição seja anulado foi quem venceu a eleição”. #gevas



Campello: “O pretexto de que houve fraude por quem perdeu a eleição. Existe outra alegação de que se a chapa azul fosse eliminada, entraria a chapa branca. Eu venci a eleição por 154 a 88: 66 votos a mais. Vamos tirar os 30 votos da chapa azul. Ainda assim perderia”. #gevas

Campello: “Qual é a reclamação? É de quem não sabe perder. É daquele menino mimado de que perdeu na rua e foi chorando para casa”. #gevas

Campello: “Se houver nova eleição e uma nova diretoria tomar posse, e lá na frente, quando for julgado o mérito, a decisão foi diferente, como é que fica? O dano já foi causado. Nós entendemos que essa liminar é absurda”. #gevas

Campello: “Essa liminar inviabiliza o clube. Quando a juíza diz que ela mantém os poderes, mas que as decisões tomadas poderão ou não ser ratificadas por quem toma posse futuramente. Como eu fecho um patrocínio se a minha decisão poderá ser revogada em dois meses?” #gevas

Campello: “Agora é o momento de a gente conseguir o patrocínio. É nesse momento que as grandes empresas tomam as decisões de investir no próximo ano. Estão planejando agora”. #gevas

Campello: “Está tudo certo com o banco. Só que com essa decisão não dá. Só se for cassada. O empréstimo está inviabilizado, porque o banco não fecha o contrato com essa liminar. Sem empréstimo o clube fica asfixiado”. #gevas

Campello: “Assumimos o clube com uma déficit de R$ 130 milhões nesse ano. Fizemos um planejamento para atravessar 2018, que é o ano mais difícil. Esse empréstimo foi feito para não afetar os anos subsequentes nem a próxima gestão”. #gevas

Campello: “Para cobrir esses R$ 130 milhões, contamos com a venda do Paulinho (em torno de R$ 57 milhões), o empréstimo, e outros R$ 30 milhões que conseguimos por aumento de receita ou diminuição de despesa”. #gevas

Campello: “Nós conseguimos fazer a diferença em algo em torno de R$ 30 milhões, mas precisávamos desse empréstimo. Essa liminar o que faz é frear. Já vínhamos com grande dificuldade por conta da oposição. Hoje temos esse reflexo”. #gevas

Campello: “Agora dia 5 está vencendo mais um mês. Muito provavelmente não conseguiremos pagar. Temos trabalhado muito para minimizar isso. Os funcionários com até R$ 4 mil estão com salário em dia”. #gevas

Campello, sobre pagamento dos salários dos jogadores: “Temos trabalhado incessantemente para que as coisas aconteçam. Sem o empréstimo, fica muito difícil se manter os compromissos em dia. Vamos conseguindo daqui e dali, mas inevitável que algum atraso ocorra”. #gevas



Campello: “Sem empréstimo, sem previsão para pagar (os salários)”. #gevas

Campello: “Esse é outro impacto da liminar: quem é que renova o elenco? Quem é que contrata? Quem é que planeja? Quem vai querer assinar com o Vasco? Essa liminar traz muito mais prejuízo do que benefício”. #gevas

Campello: “Temos conversado com os jogadores. Conversei com alguns líderes do grupo. Eles estão entendendo. Sabem que estamos trabalhando para cassar a liminar. Eles acreditam na gestão e estão dando esse crédito”. #gevas

Campello: “Esse temor é de todo vascaíno, não é diferente da gestão. Também temos esse temor. Confiamos na Justiça, e espero que essa liminar seja cassada o mais rápido possível, e a normalidade volte. Se mantida, teremos grandes dificuldades”. #gevas

Campello: “A família sofre junto, e duplamente, porque são todos vascaínos. A gente sabe que o futebol depende muito de resultado. Talvez nada disso aqui estivesse acontecendo se a equipe estivesse vencendo”. #gevas

Campello: “Isso é natural. O torcedor se revolta. Vivemos num país em que as pessoas extrapolam daquilo que podem fazer. Eu acho que de uma certa forma isso nos fortalece. Isso faz com que nós na minha família estejamos cada vez mais unidos. Estou acostumado com futebol”. #gevas

Campello: “Se o Vasco emplacar três vitórias, a coisa muda. Quando venceu, apareciam os elogios. Quando perde é uma enxurrada de críticas”. #gevas

Campello, sobre as lesões do elenco: “É um ano de muitas lesões, mas precisamos ser racionais. Temos que voltar para a política: existe uma guerra política, e as pessoas querem atingir. Todos sabem que eu sou médico. Onde podem me atingir? Falando da área médica”. #gevas

Campello: “Vamos excluir as lesões traumáticas. Vamos às lesões musculares, em que é possível fazer algum tipo de prevenção. Será que o Vasco teve um número significativamente maior do que os outros clubes?”. #gevas

Campello: “Werley teve fratura de antebraço; voltou a jogar, numa dividida ele teve uma fissura no metatarso. Essas lesões não há departamento médico no mundo que consiga evitar”. #gevas

Campello: “Castan veio para cá, jogou o primeiro jogo,no segundo o adversário cai nas suas costas. Ele fraturou a falange de uma das mãos e luxou outro ombro. Em Brasília, o Bruno Silva tem trauma de crânio. Cumpre o protocolo, volta a treinar, sofre fratura no metatarso”. #gevas

Campello: “São muitas lesões. Uma mentira contada cem vezes vira verdade. As pessoas contra começam a falar, e as pessoas começam a repetir como papagaios”. #gevas

Campello: “O Breno, quando chegamos aqui, tinha sido operado fora do Rio. Voltou a jogar e voltou a apresentar o problema. Voltou para onde foi operado e teve que ser reoperado”. #gevas



Campello, sobre Breno: ” Existe uma questão ética. Por conta disso, a gente não deve fazer esclarecimento que não esteja de acordo com a vontade do paciente. Mas posso assegurar que não é um problema que se possa prevenir”. #gevas

Campello: “Todo mundo que me procura e quer conversar, eu converso. É isso que se espera dos poderes do clube, que haja um entendimento. Estou sempre aberto. Mas para se conversar tem que ter mais de uma pessoa interessada”. #gevas

Campello: “Todos nós (Julio Brant, Roberto Monteiro) estivemos juntos em algum momento. Era um desejo da torcida que a oposição se unisse. Toda a união foi feita respeitando esse desejo”.. #gevas

Campello, sobre NBB: “A gente espera que possa participar. Mas é uma questão delicada. Hoje, não temos recursos. O caixa está zerado. Hoje, nossa prioridade é o futebol”. #gevas

Campello: “O basquete custa algo em torno de R$ 250 mil, R$ 300 mil por mês”. #gevas

Campello, sobre fundo de investimento: “Essa coisa é bastante midiática. Estou à disposição para conversar. Hoje recebi dois telefonemas de pessoas querendo trazer fundos de investimento, um deles da Alemanha. O clube está aberto ao investimento, mas isso tem um caminho”. #gevas

Campello: “O caminho de levar a discussão para o Conselho Deliberativo não é o ideal, não é o certo. Tem que passar pela diretoria administrativa. Porque aí sim vamos avaliar a intenção, o fundo, as garantias, a taxa, o tempo de retorno”. #gevas

Campello: “O caminho de levar a discussão para o Conselho Deliberativo não é o ideal, não é o certo. Tem que passar pela diretoria administrativa. Porque aí sim vamos avaliar a intenção, o fundo, as garantias, a taxa, o tempo de retorno”. #gevas

Campello: “Quando existir uma minuta, um entendimento do que é possível, aí, sim, se leva ao Conselho Deliberativo para que ele aprove ou não. Levar um fundo que fala e não mostra nada de objetivo é perda de tempo”. #gevas

Campello: “Se eu fosse levar toda pessoa que propõe um investimento ao Conselho, teria duas reuniões por semana. Estou aguardando que o fundo me procure. Na reunião, os questionamentos não foram esclarecidos: onde esse fundo já investiu?”. #gevas



Campello: “Num primeiro momento, a análise que fizemos a respeito de quem veio apresentar quanto do próprio fundo não foi muito consistente”. #gevas

Campello, sobre CT: “Estive com o prefeito Crivella, já poderia ter assinado essa doação. Entretanto, ela estava pronta apenas para uma das áreas, que nós entendemos ser pequena. O ideal é obter as duas áreas, destinadas a Vasco e Botafogo”. #gevas

Campello: “Como o Botafogo não tem mais intenção de usar o terreno, não havia nenhuma oposição à aquisição desse terreno. Esperamos que seja feito o processo desse segundo terreno. A meu ver está muito bem encaminhada”. #gevas

Fonte: Twitter do jornalista Felipe Schmidt‏/GloboEsporte.com

Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina

Você pode gostar...