Insatisfeito com atraso de salários, americano David Jackson deixa o Vasco


A crise no basquete do Vasco teve um novo capítulo neste sábado. Insatisfeito com os salários atrasados , o ala David Jackson comunicou à diretoria cruz-maltina que não atuará mais pelo clube após reunião entre os jogadores e o vice-presidente de quadra e salão vascaíno, Fernando Lima. A One Orange Sports, empresa que agencia a carreira do americano, havia dado mais dois dias de prazo para a diretoria cruz-maltina quitar as dívidas. Como não obteve garantias de pagamento, o atleta optou por desligar-se do clube. O Vasco volta a jogar pelo Novo Basquete Brasil (NBB) na segunda-feira, às 20h, contra o Joinville, em Santa Catarina.


Com o desligamento do Cruz-maltino, Jackson precisa de uma carta liberatória do Vasco para atuar por outra equipe do NBB. Pelo regulamento da competição, o processo burocrático de transferência precisa estar concluído até o dia 18 de janeiro, último dia antes da partida derradeira do primeiro turno.

– Seguimos aguardando o pagamento do Vasco. Demos até segunda-feira para quitarem a dívida, caso contrário o jogador não atua mais pelo clube – disse o agente de David Jackson, Jesus Rostan, em contato com o GloboEsporte.com minutos antes de o Vasco confirmar o desligamento do ala através do site Casaca, do grupo político ligado a Eurico Miranda.

Esta não foi a primeira vez que a One Orange Sports teve atritos com a diretoria vascaína. Em julho de 2017, em entrevista ao GloboEsporte.com, Jesus Rostan ameaçou tirar o jogador do clube por conta de um mês de salário atrasado.


– O clube é difícil de conversar. Eles não atendem às minhas ligações. Então, a comunicação é difícil. Espero resolver a situação até o dia 20 de julho. Se eles não pagarem, ele não irá retornar ao Brasil e vamos entrar no Tribunal Arbitral da Fiba – disse Rostan.

Nascido em Maryland, Estados Unidos, David Jackson chegou ao Vasco em agosto de 2016 para a disputa do NBB 2016/17. Com passagens anteriores por Flamengo e Limeira, ele fez dez jogos pelo Cruz-maltino na presente temporada, tendo uma média de 14.2 pontos.

Atual 11° colocado do NBB 2017/18, com 30% de aproveitamento, o Vasco foi uma das equipes que mais investiu para a competição, trazendo oito reforços: Guilherme Giovannoni, Fúlvio, Gui Deodato, Lucas Mariano, Chris Hayes, Dedé e Gustavo.

Confira a nota do Casaca sobre os atrasos de salários no basquete do Vasco:


– No Vasco, há acordo com os atletas para pagamento até o dia 20 posterior do mês vencido.

– O Vasco acertou com o elenco os salários referentes a outubro, portanto a serem pagos até 20/11.

– Sendo assim, há o mês de novembro em atraso, além do 13º, que no caso dos atletas do basquete é proporcional, uma vez que quase todo o elenco foi contratado a partir de agosto/setembro de 2017.

– A diretoria reuniu-se com os atletas para prestar esclarecimentos no sentido de que a crise financeira está intimamente ligada ao problema de ordem política existente.

– Todos os atletas concordaram que devem manter a concentração em modificar o atual panorama do time na tabela do NBB, oferecendo voto de confiança à diretoria.

– Após esta reunião, o atleta David Jackson, pressionado por seu empresário, que quis fazer valer o acordo que garante pagamento no dia 20 posterior ao mês vencido, decidiu deixar o elenco.

– Com sua saída, o Vasco está no mercado em busca de outro jogador estrangeiro de qualidade.

Fonte: Globoesporte.com

Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina



Você pode gostar...