Carlinhos em ação pelo Corinthians: jogador está no elenco que lidera o Brasileirão
Carlinhos em ação pelo Corinthians: jogador está no elenco que lidera o Brasileirão

Carlos de Lima, que é pai do atacante Carlinhos, do Corinthians, ingressou na Justiça contra o clube do Parque São Jorge ao lado de duas empresas – chamadas Jr. Souza Esporte e Marketing e I-9 Sports Gestão, Consultoria e Intermediações de Negócios – e de um técnico de futebol de nome José Antonio Domingos.



As partes cobram R$ 336.418,90, em ação de execução de título extrajudicial distribuída na última sexta-feira, a 15ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo.

Eles alegam que no dia 1 de maio de 2014 celebraram com o Corinthians um “instrumento particular de cessão de direitos econômicos decorrentes de transferência de atleta profissional de futebol e outras avenças”, em documento reproduzido na petição inicial.

Eles explicam que, na ocasião, ficou acordado ao Corinthians a aquisição de 50% dos direitos econômicos totais do jogador, por meio de aditivo com o compromisso de pagar a importância bruta de R$ 500 mil.



O montante seria pago em uma parcela de R$ 100 mil e outras oito de R$ 50 mil cada, entre setembro de 2016 e junho de 2017. Os R$ 500 mil totais seriam divididos em 40% para a I-9 Sports, 25% ao pai do atleta, 20% para a Jr. Souza e outros 15% para José Antônio.

As partes explicam que o clube passou a dar indícios de que iria dar calote quando deixou de efetuar pagamentos das parcelas de setembro, outubro e novembro de 2016, o que gerou duas notificações extrajudiciais enviadas ao Corinthians em janeiro e fevereiro desse ano.


ESPN.COM.BR

Pai de Carlinhos foi à Justiça contra o Corinthians ao lado de empresas e técnico
Pai de Carlinhos foi à Justiça contra o Corinthians ao lado de empresas e técnico

Após as notificações, o time alvinegro pagou a primeira parcela de R$ 100 mil e, depois, de outra de R$ 100 mil, após o envio de um terceiro aviso judicial. Sem pagar o restante, o clube acabou acionado na Justiça.

O pai de Carlinhos, as empresas e o técnico querem, agora, receber outros R$ 336.418,90, valor atualizado até o dia 30 de setembro de 2017. E pediram que o Poder Judiciário efetue a penhora das contas e bens do clube até que o débito seja quitado.

Como a ação é recente, o Corinthians ainda não foi citado por nenhum oficial de Justiça, o que deve acontecer em breve. Só então deverá efetuar sua defesa.


O clube paulistano adquiriu Carlinhos do Novorizontino em 2014. Em julho, o presidente do clube deu entrevista ao UOL onde havia dito que existia uma dívida com o Corinthians de R$ 400 mil pela transferência do atacante. E também prometeu ir à Justiça.

 Fonte: Espn.com.br