Saiba mais sobre o filme de Caetano Veloso, ‘Narciso em Férias’


Globoplay lança filme exclusivo de Caetano Veloso, 'Narciso em Férias' — Foto: Divulgação/Globo

Globoplay lança filme exclusivo de Caetano Veloso, ‘Narciso em Férias’ — Foto: Divulgação/Globo

Chegou o dia! Nesta segunda-feira, 7/9, “Narciso em Férias, filme em que Caetano Veloso faz um relato íntimo e detalhado de sua prisão pela ditadura militar em dezembro de 1968, chega com exclusividade ao Globoplay. No mesmo dia de sua estreia mundial no 77º Festival de Veneza, que acontece na Itália até 12/9, a obra, em que o cantor fala sobre os dias na solitária, as canções que marcaram o período de confinamento e os episódios vividos com seu amigo Gilberto Gil, fica disponível para os assinantes da plataforma.

Curta a página do Valeseuclick.com e tenha acesso a todas as notícias

‘Totalmente Demais’: Saiba com quem Eliza fica no final

SAIA DA CRISE: Ideias e cursos para ganhar dinheiro e ter sua própria renda

‘A barriguinha não deixa mais fechar’: Grávida, Simone mostra que não cabe mais nas roupas

Resumo de ‘Fina Estampa’: capítulos de 07 a 12 de setembro

Que tal aproveitar o feriado para conferir o lançamento? 😉🎬

No filme dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, sendo uma realização Uns Produções, produzido por Paula Lavigne, e coproduzido pela VideoFilmes, de Walter Salles e João Moreira Salles, Caetano – que completou 78 anos no último dia 7/8 – também lê e comenta uma série de documentos secretos da ditadura inéditos até hoje.

“A beleza deste filme está na maneira como Caetano Veloso, hoje com 78 anos, é capaz de nos levar de volta àquela cela e nos fazer partilhar da impotência do rapaz preso. A simplicidade da encenação – um homem sentado de pernas cruzadas diante de uma parede de concreto, nada mais – dá voz ao essencial, uma escolha ao mesmo tempo estética e moral. Diante da violência, qualquer excesso seria injustificado. Este é um filme sobre o Brasil de antes e talvez de amanhã. Os fantasmas continuam entre nós”, analisa o coprodutor João Moreira Salles.

“’Narciso em Férias’ respeita e amplifica cada palavra, memória, gesto, silêncio de Caetano”, afirma o diretor e roteirista Renato Terra. “Narciso em Férias’ é um filme que fala do passado do Brasil, por meio das memórias de Caetano Veloso sobre sua prisão na ditadura, mas também tem muito a dizer sobre o presente do país”, complementa o diretor e roteirista Ricardo Calil.

Caetano Veloso no filme 'Narciso em Férias' — Foto: Divulgação/Globo

Caetano Veloso no filme ‘Narciso em Férias’ — Foto: Divulgação/Globo

No Conversa com Bial de sexta-feira, 4/9, Caetano contou como foi revisitar as memórias do período para o filme, gravado 50 anos depois da sua prisão. A escolha pelo título “Narciso em Férias” se deve ao fato de que, nos 54 dias em que esteve preso, Caetano não se viu no espelho. Trata-se do nome de um dos capítulos do livro “Deste lado do Paraíso”, de Scott Fitzgerald, e também do capítulo do autobiógrafico “Verdade Tropical” (1990) em que o cantor narra a experiência da prisão.

Caetano é o convidado do 'Conversa com Bial' — Foto: Reprodução/TV Globo

Caetano é o convidado do ‘Conversa com Bial’ — Foto: Reprodução/TV Globo

No relato, o cantor contempla da aparição dos policiais em sua casa em São Paulo até sua soltura e chegada em Salvador. Bial comenta o fato de que, no cárcere, Caetano desenvolveu uma série de superstições e interpretava certos eventos como sinais de bom ou mau agouro. Entre as previsões, acertou o dia e a hora em que sairia da prisão.

“A aparição de barata, que até hoje eu tenho medo, era o pior sinal possível. Fui fazer um cálculo, acertei várias coisas.”

Fonte: Gshow

Você pode gostar...

Close