Número de mortes por Covid-19 nos EUA chega a 200 mil



Eua, América, Estados Unidos, Corona, Coronavírus

O número de mortos por COVID-19 nos EUA ultrapassou 200.000 na última terça-feira, o mais alto do mundo até o momento, o que foi descrito por especialistas em saúde americanos como “incompreensível” e “preocupante”.

“É completamente incompreensível que tenhamos chegado a este ponto”, disse à Associated Press Jennifer Nuzzo, pesquisadora em saúde pública da Universidade Johns Hopkins com sede em Maryland, oito meses depois que a epidemia surgiu na maior economia do mundo.

Representando menos de 5% da população global, os Estados Unidos têm mais de 20% das mortes no mundo por COVID-19. Sua contagem atual de fatalidades em todo o país, aproximadamente o tamanho da população de Salt Lake City, é igual a um ataque terrorista de 11 de setembro todos os dias durante 67 dias.

“A ideia de 200.000 óbitos é realmente muito séria, em alguns aspectos impressionante”, disse o Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, à CNN.

Covid-19: maioria dos norte-americanos deve ser vacinada até julho

COVID-19: Reino Unido corre risco de novo lockdown

Covid-19: Uso de máscaras pode ajudar a criar imunidade

SAIA DA CRISE: Ideias e cursos para ganhar dinheiro e ter sua própria renda

No entanto, o número de mortes ainda está aumentando a uma taxa de quase 770 por dia em média, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

O montante de 200.000 foi calculado pela Johns Hopkins com base em dados das autoridades de saúde estaduais. No entanto, acredita-se que o número real de mortos seja muito maior, já que muitas mortes por COVID-19 foram atribuídas a outras causas, especialmente na fase inicial do surto.

“Todos os líderes mundiais fizeram o mesmo teste, e alguns tiveram sucesso e alguns falharam”, disse o Dr. Cedric Dark, médico de emergência do Baylor College of Medicine em Houston, à Associated Press. “No caso do nosso país, falhamos miseravelmente.”

Fonte: Agência Chinesa de notícias XINHUA

Você pode gostar...

Close